0

Youssef aponta elo entre mensalão e propinas na Petrobras

11 nov 2014
09h48
atualizado às 10h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em declaração dada à Justiça nesta segunda-feira, o doleiro Alberto Youssef, alvo da operação Lava Jato da Polícia Federal, confirmou a existência de um elo entre o mensalão do PT e o esquema de corrupção e propinas na Petrobras. Youssef disse que mantinha uma conta corrente conjunta com o ex-deputado José Janene do PP, morto em 2010, que foi o responsável ela indicação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de abastecimento da estatal em 2004. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o doleiro, Janene o orientou a repassar valores a “agentes públicos” e “agentes políticos” e usava para isso Carlos Habib Chater, dono do Posto da Torres, em Brasília, para entregar o dinheiro. Segundo Youssef, parte do dinheiro vinha do caixa de construtoras.

Youssef não citou o nome de nenhum dos agentes. Ele é réu em cinco ações penais da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná. Em uma das ações, ele é acusado de ter participado da lavagem de R$ 1,6 milhão do mensalão do PT por meio de investimentos em uma empresa de equipamentos industriais de Londrina (PR). A ação detalhada por ele ontem trata da ligação do doleiro com o ex-deputado Janene e com o doleiro Carlos Habib Chater.

Veja também:

Bolsonaro já admitiu que Wassef era seu advogado
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade