2 eventos ao vivo

Salles responde crítica de DiCaprio a Bolsonaro no Twitter

"Você vai colocar seu dinheiro onde sua boca está?", escreveu o ministro na mensagem em inglês.

10 set 2020
09h52
atualizado às 10h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ministro do Meio Ambiente respondeu no Twitter a críticas feitas ao presidente Jair Bolsonaro pelo astro de Hollywood Leonardo DiCaprio e indagou a ele se vai "colocar seu dinheiro onde sua boca está" ao perguntar se o ator de Titanic e O Regresso irá contribuir com um programa de preservação de florestas lançado pelo governo federal.

30/01/2020
REUTERS/Adriano Machado
30/01/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Caro @LeoDiCaprio, o Brasil está lançando o projeto de preservação 'Adote Um Parque', que permite a você ou qualquer outra empresa ou indivíduo escolher um dos 132 parques na Amazônia e parociná-lo diretamente por 10 euros por hectare por ano. Você vai colocar seu dinheiro onde sua boca está?", escreveu o ministro na mensagem em inglês.

A publicação foi uma resposta a outra feita pelo ator em que ele retuitou uma mensagem em inglês em um vídeo da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) que pergunta a "todos os cidadãos, governos e pessoas ao redor do mundo: 'De que lado você está: da Amazônia ou de Bolsonaro?"

O ator também publicou as hashtags em inglês "Corte o financiamento de Bolsonaro", "Amazônia ou Bolsonaro" e "De que lado você está?"

Ativista ambiental e crítico da política de Bolsonaro para o setor, DiCaprio já foi alvo outras vezes de críticas do governo, inclusive feitas diretamente pelo presidente, que chegou a acusá-lo sem apresentar qualquer prova de financiar pessoas que colocaram fogo em trechos da floresta amazônica.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade