PUBLICIDADE

Rede Sustentabilidade: membros 'têm data para deixar o PSB'

26 jun 2014 22h42
| atualizado às 22h50
ver comentários
Publicidade

A Rede Sustentabilidade lançou uma nota nesta quinta-feira na qual afirma que a filiação dos seus membros ao PSB, inclusive Marina Silva, principal nome da sigla, é temporária e acabará quando a Justiça Eleitoral reconhecer oficialmente o partido.

“A filiação transitória democrática permite que, tão logo a Rede obtenha seu registro na Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer nos próximos meses, seus militantes formalmente vinculados ao PSB poderão se transferir para a legenda de origem sem o risco de qualquer tipo de sanção partidária”, diz a nota. “Portanto, os militantes da Rede têm data para deixar o PSB, conforme o compromisso firmado entre os partidos no final do ano passado.”

A nota, afirma o partido, tem por objetivo “esclarecer noticiário recente que trata de supostas dificuldades no relacionamento entre a Rede Sustentabilidade e o Partido Socialista Brasileiro (PSB)”. A sigla afirma no texto que vai participar do palanque nacional com os partidos aliados (PPS-PPL-PRP-PHS), mas Marina já anunciou que não vai participar da campanha ao lado do PSDB em São Paulo, onde o PSB apoia a reeleição do governador tucano Geraldo Alckmin.

Marina, ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, se filiou ao PSB em 2013 depois que a Justiça Eleitoral negou o registro da Rede Sustentabilidade. Ele é vice na chapa do candidato à Presidência Eduardo Campos.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade