PUBLICIDADE

Política

Opositores criticam Lula por ter comparado ação de Israel em Gaza ao Holocausto

Presidente classificou as ações israelenses na Faixa de Gaza como genocídio e mencionou o extermínio de judeus por Adolf Hitler

18 fev 2024 - 13h11
(atualizado às 13h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na 37ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo da União Africana, em Adis Abeba, na Etiópia
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na 37ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo da União Africana, em Adis Abeba, na Etiópia
Foto: Reuters

Líderes da oposição ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva estão criticando o presidente neste domingo por causa de uma declaração em que o petista compara os ataques israelenses à Faixa de Gaza com o Holocausto. O apoio a Israel se tornou recorrente em grupos de direita no Brasil nos últimos anos, enquanto a simpatia de Lula e da esquerda à causa palestina vem de décadas.

"Presidente Lula, comparar o Holocausto à reação militar de Israel aos ataques terroristas que sofreu é vergonhoso. O Holocausto É incomparável e não pode ser naturalizado nunca. Em nome dos brasileiros, pedimos desculpas ao mundo e a todos os judeus", escreveu o presidente do PP e líder da minoria no Senado, Ciro Nogueira (PI), em seu perfil no X, novo nome do Twitter.

"Rasgos de senilidade, maldade deliberada, ignorância histórica e equívoco do ponto de vista da ética, moral e perspectiva geopolítica. O Brasil voltou. Padrão PT", escreveu o líder da oposição no Senado, Rogério Marinho (PL-RN), na mesma rede social.

Mais cedo, em entrevista a jornalistas na Etiópia, Lula fez críticas à retirada de financiamento da agência para refugiados palestinos por países ricos. Em seguida, classificou as ações israelenses na Faixa de Gaza como genocídio e mencionou o extermínio de judeus por Adolf Hitler.

"Quando vejo o mundo rico anunciar que está parando de dar contribuição para a questão humanitária aos palestinos, eu fico imaginando qual o tamanho da consciência política dessa gente e qual o tamanho do coração solidário dessa gente que não está vendo que na Faixa de Gaza não está acontecendo uma guerra, mas um genocídio", declarou o presidente brasileiro.

"O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus", declarou Lula.

A comparação com a política de extermínio de judeus capitaneada por Hitler é forte porque Israel é um Estado que foi fundado por judeus com o apoio das potências que derrotaram a Alemanha nazista, a Itália fascista e o Japão imperialista na Segunda Guerra Mundial. O território, antes, era habitado por palestinos.

Lula é crítico contumaz das ações militares de Israel na Faixa de Gaza. O atual ciclo de hostilidades escalou no fim do ano passado, depois de o Hamas realizar uma série de atentados em território israelense. O petista já disse publicamente que considera a reação israelense desproporcional.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade