PUBLICIDADE

OAB processa governo por desmonte da Cultura no país

Documento argumenta que "atos de autoridades vinculadas à União Federal têm acarretado danos ao patrimônio público e social"

13 mai 2021 00h51
| atualizado às 09h18
ver comentários
Publicidade

O Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) propôs Ação Civil Pública contra o desmonte da Cultura no país, dando entrada num processo contra o governo Bolsonaro na Justiça Federal, em Brasília.

OAB processa governo Bolsonaro por desmonte da Cultura no país
OAB processa governo Bolsonaro por desmonte da Cultura no país
Foto: Instagram/Mario Frias / Pipoca Moderna

O documento de 36 páginas argumenta que "atos de autoridades vinculadas à União Federal têm acarretado danos ao patrimônio público e social, violando as garantias fundamentais de direito à cultura."

A ação foi motivada pela clara tática do governo de praticamente congelar o incentivo a cultura no Brasil. Isto tem gerado paralisação ou diminuição drástica de projetos aprovados pela Lei Rouanet, alvo da ação, bem como pela Ancine, que já rendeu um processo à parte do Ministério Público Federal.

Na semana passada, o secretário da Cultura Mario Frias assumiu a falta de interesse do governo na aprovação de projetos culturais com uma fala singela: "O governo federal não tem obrigação de bancar marmanjo".

Já governos federais de países como EUA, França, Coreia do Sul e Dinamarca, entre dezenas de outros (centenas?) entendem Cultura como soft power e a incentivam para alavancar sua influência pelo mundo. Os dois últimos vencedores do Oscar de Melhor Filme, Parasita e Druk - Mais uma Rodada foram produções de marmanjos incentivadas pelo equivalente ao que costumava ser o Ministério da Cultura, implodido pelo atual desgoverno de Bolsonaro.

Além de questionar diretamente as medidas - ou falta de medidas - do governo federal, a OAB aponta como contexto a "notória guerra contra a cultura" travada pelo presidente Jair Bolsonaro. A entidade ressalta que, desde a campanha, Bolsonaro já atacava a lei Rouanet.

A destruição cultural praticada em nome da ideologia bolsonarista também impacta a atividade econômica e o nível de desemprego no Brasil. O Painel de Dados do Observatório Itaú Cultural, responsável por monitorar a evolução econômica da indústria criativa no Brasil e os dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua registram que um em cada dois profissionais da cultura perdeu trabalho no país no ano passado.

Veja também:

Orçamento secreto de Bolsonaro banca obra de pavimentação sob suspeita:

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade