PUBLICIDADE

Moro: Brasil pode virar autocracia com Lula ou Bolsonaro

Ex-ministro comparou os discursos de ambos os presidenciáveis e reforçou importância de uma alternativa nas eleições

25 abr 2022 11h36
| atualizado às 12h21
ver comentários
Publicidade
Sergio Moro
Sergio Moro
Foto: Adriano Machado

Ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PL), Sergio Moro (União Brasil) disse que o Brasil pode caminhar para uma autocracia se o atual presidente for reeleito ou, então, se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vencer as eleições neste ano.

Em entrevista exclusiva ao Uol, o ex-juiz da Lava Jato pontuou que "corremos o risco de caminharmos para uma direção errada" a depender do resultado do pleito. Dito isso, ele reforçou a importância de uma terceira via como alternativa para o eleitor brasileiro.

"É por isso a importância de termos uma alternativa nas eleições de 2022, com alguém com credenciais democráticas, em que não há sombra de dúvidas sobre o que quer fazer [com relação à Democracia]”.

Na entrevista, Moro ainda comparou os discursos de Bolsonaro e Lula. Apesar de serem adversários políticos, o ex-ministro disse que as falas são "muitos semelhantes". Para exemplificar sua afirmação, ele usou a Guerra da Ucrânia de exemplo.

"O Brasil adota uma posição dúbia em relação a essa invasão, com o presidente da República fazendo aquela visita controversa [à Rússia], não fazendo nenhuma declaração assertiva, enquanto temos uma clara violação”, observou sobre Bolsonaro. “Lula também não fez nenhuma declaração robusta, o que vimos foram apenas declarações robustas contra guerra", acrescentou.

Moro, que abriu mão por ora de concorrer à Presidência da República, deve tentar um cargo no Legislativo brasileiro. Questionado sobre isso, no entanto, o ex-ministro citou até a possibilidade de não se candidatar. "Isso é uma questão que a gente ainda está discutindo. Pode ser que eu não seja candidato a nada".

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade