PUBLICIDADE

Política

Mauro Cid deixa de usar farda do Exército em depoimento à PF

Afastado de suas funções no Exército pelo STF, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro vinha comparecendo fardado em oitivas anteriores

14 mar 2024 - 17h09
(atualizado às 18h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Mauro Cesar Barbosa Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro
Mauro Cesar Barbosa Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro
Foto: Dida Sampaio/Estadão / Estadão

Após ser afastado de suas funções no Exército pelo Supremo Tribunal Federal ( STF), o tenente-coronel Mauro Cid optou por deixar de usar a farda militar durante seus depoimentos à Polícia Federal (PF). As informações são do portal Metrópoles

Na última ocasião em que foi interrogado pelos investigadores da corporação, na segunda-feira, 11, o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro compareceu vestido com trajes civis.

Em todos os depoimentos anteriores, realizados ainda em 2023, Cid compareceu à PF trajando sua farda militar. Na ocasião, no entanto, ele estava sob custódia no Batalhão de Polícia do Exército.

Em setembro de 2023, o ex-ajudante de ordens foi solto após firmar um acordo de colaboração premiada com a PF, que foi homologado pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes.

Na mesma decisão que concedeu a liberdade a Cid, Moraes ordenou seu afastamento das funções no Exército. Apesar de estar afastado, ele continua recebendo um salário mensal de aproximadamente R$ 27 mil.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade