PUBLICIDADE

Marconny confirma relação com Jair Renan à CPI da Covid

Marconny disse que o conhece há cerca de dois anos e que inclusive já usou o camarote do filho do presidente no estádio Mané Garrincha

15 set 2021 17h22
| atualizado às 17h40
ver comentários
Publicidade

O empresário Marconny Albernaz de Faria confirmou à CPI da Covid nesta quarta-feira, 15, que mantém uma relação de amizade com Jair Renan Bolsonaro, filho 04 do presidente Jair Bolsonaro. Marconny disse que conhece Jair Renan há cerca de dois anos e que inclusive já usou o camarote do filho do presidente no estádio Mané Garrincha, em Brasília, para comemorar seu aniversário.

O empresário também afirmou que orientou Jair Renan na criação de sua empresa ao indicar um advogado tributarista para auxiliá-lo. "Ele queria criar uma empresa de influencer, e aí eu só apresentei a ele para um colega tributarista que poderia auxiliar na abertura dessa empresa", disse.

Marconny confirma relação com Jair Renan à CPI da Covid
Marconny confirma relação com Jair Renan à CPI da Covid
Foto: Roque de Sá / Agência Senado

"Se elucida, com muita clareza, por que vale a pena contratar um Marconny. Porque o Marconny diz que não conhece senador, o Marconny não é advogado, o Marconny não entende de contrato, o Marconny não entende da administração pública, mas o Marconny é um cara que vai para o churrasco com a advogada do presidente e que faz sua festa de aniversário no camarote de propriedade ou de aluguel, não sei, do filho do presidente", afirmou o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) durante a oitiva.

Depoente irrita CPI

Marconny irritou os integrantes da CPI da Covid em razão de o empresário não revelar o nome do senador citado em mensagens que trocou com o ex-funcionário da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ricardo Santana.

Em junho do ano passado, o lobista conversou com Santana sobre uma reunião no Ministério da Saúde que teria como objetivo de "desatar um nó" em torno de uma venda de testes rápidos.

Questionado na CPI sobre quem seria o senador citado nas mensagens, Marconny disse não se recordar e afirmou ainda que não conhece nenhum senador.

Estadão
Publicidade
Publicidade