0

Lula já é o grande vencedor da eleição, diz Haddad

Vice na chapa petista afirma que, independentemente do julgamento do TSE, ex-presidente é vencedor moral do pleito deste ano

28 ago 2018
16h49
atualizado às 17h38
  • separator
  • comentários

Luiz Inácio Lula da Silva já é o grande vencedor das eleições presidenciais deste ano, independentemente da decisão do TSE sobre sua candidatura, disse nesta terça-feira o candidato a vice na chapa petista, Fernando Haddad, que ainda minimizou o líder das pesquisas quando o ex-presidente não aparece como candidato, deputado Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo Haddad, mesmo da prisão e à espera de uma definição sobre sua candidatura, Lula vem mostrando sua força junto ao eleitorado, uma prova de que já é o vencedor moral do pleito. O ex-prefeito de São Paulo argumenta que as pesquisas mostram que entre os eleitores que pretendem votar no primeiro turno Lula tem quase metade dos votos.

Luiz Inácio Lula da Silva já é o grande vencedor das eleições presidenciais deste ano, independentemente da decisão do TSE sobre sua candidatura, disse nesta terça-feira o candidato a vice na chapa petista, Fernando Hadadd
Luiz Inácio Lula da Silva já é o grande vencedor das eleições presidenciais deste ano, independentemente da decisão do TSE sobre sua candidatura, disse nesta terça-feira o candidato a vice na chapa petista, Fernando Hadadd
Foto: Reuters

"Isso lhe daria praticamente a eleição no primeiro turno... essa etapa está cumprida e vários analistas já registram que Lula já venceu as eleições", disse ele a jornalistas no Rio de Janeiro, depois de cumprir agendas em Niterói e São Gonçalo, cidades da região metropolitana. "Lula já ganhou as eleições e resta agora o país ganhar as eleições."

O petista defendeu em sua entrevista que os momentos mais prósperos do passado recente do país foram vividos nos governos de Lula e da ex-presidente Dilma Rousseff. Ele citou o avanço no Produto Interno Bruto (PIB), controle inflacionário e baixo nível de desemprego.

Haddad aproveitou para contestar Bolsonaro, que na véspera, também no Rio de Janeiro, chegou a comparar Lula a líderes do PCC e Comando Vermelho por comandar o PT da prisão.

O ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice-presidente na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Haddad (c), faz ato acompanhado de Marcia Tiburi, candidata do PT ao governo do Rio, do senador Lindbergh Farias (PT), candidato à reeleição, e da deputada federal Benedita da Silva (PT), e da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), no Estaleiro Aliança, em Niterói, no Grande Rio, na manhã desta terça-feira, 28.
O ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice-presidente na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Haddad (c), faz ato acompanhado de Marcia Tiburi, candidata do PT ao governo do Rio, do senador Lindbergh Farias (PT), candidato à reeleição, e da deputada federal Benedita da Silva (PT), e da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), no Estaleiro Aliança, em Niterói, no Grande Rio, na manhã desta terça-feira, 28.
Foto: Fábio Motta / Estadão Conteúdo

O ex-prefeito de São Paulo disse que o deputado é um candidato raso, com frases de efeito e poucas propostas estruturadas para as mais diversas áreas, como cultura, ciência, economia, saúde, educação.

Haddad também ironizou Bolsonaro ao declarar que o candidato fala uma coisa, mas o mentor econômico do candidato do PSL, o economista Paulo Guedes, fala exatamente o oposto em suas declarações.

"Esse tipo de atitude dele chama atenção e gera visibilidade nas redes sociais, mas minha preocupação com o Bolsonaro é a falta de proposta... qualquer tema ele não sabe responder", disse o vice na chapa do PT.

"Ele parte para agressão e ofensa sempre e diminui camadas sociais importantes... ele está sempre rebaixando e depreciando alguém", acrescentou Haddad. "É muito difícil o considerar um concorrente sério."

O candidato do PT negou ainda que o partido tenha contratado uma empresa de influenciadores digitais para turbinar a campanhas de candidatos nas redes sociais.

"Apuramos o que foi possível e checamos com as nossas Tesourarias para ver se tinha saído recurso com essa destinação...", disse.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade