1 evento ao vivo

Impeachment

Análise: governo pode barrar impeachment sem votos do PMDB

Lula Marques/ Agência PT
4 abr 2016
15h20
  • separator
  • 0
  • comentários

SÃO PAULO – A disputa por votos no processo de impeachment na Câmara dos Deputados tende a ser favorável para a presidente Dilma Rousseff, calcula a consultoria de análise política Pulso Público em uma avaliação enviada a clientes nesta segunda-feira (4).

“Nominalmente, a base governista possui 291 deputados, mas para ter uma melhor noção dos votos à disposição do Governo é necessário ponderar esse montante pela disciplina média dos partidos da base em relação às orientações do líder do Governo na Casa”, afirma a consultoria.

Para a Pulso Público, considerando a disciplina média de cada bancada, o tamanho atual da “coalizão operacional”, sem o PMDB, chega a 227 deputados. Quando excluído ainda o PT e PCdoB – os principais partidos da base são PP, PR, PSD e PRB.

Disputa

“Juntos, esses quatro partidos possuem mais de 80% dos votos necessários para barrar o impeachment na Câmara dos Deputados (144 de 172)”, calculam. Desta forma, para chegar ao número, Dilma precisa conquistar 89 votos de um universo de 144. Os demais 83 viriam da quantidade total de 227 votos de sua base ponderada.

“Isso significa que o governo deve barrar o processo de impeachment no Plenário da Câmara mesmo sem nenhum voto favorável entre os deputados do PMDB e de partidos nanicos e mesmo que a oposição conquiste 39% dos votos dos deputados que hoje integram aquilo que se poderia chamar de ‘base volátil’ ou ‘base em disputa’”, destaca a Pulso.

 

O Financista Todos os direitos reservados
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade