PUBLICIDADE

Huck e aliados apresentam 22 propostas para presidenciáveis

Os temas costuram compromissos da gestão pública que vinham sendo definidos como base de um eventual projeto presidencial do apresentador

24 dez 2021 17h12
| atualizado às 17h24
ver comentários
Publicidade
Luciano Huck
Luciano Huck
Foto: Gabriela Biló / Estadão

Lideranças políticas, empresariais e do terceiro setor reunidas pelo apresentador Luciano Huck produziram um documento com 22 propostas que, acreditam, deve fazer parte do plano de governo dos candidatos à Presidência. Os temas costuram compromissos da gestão pública que vinham sendo definidos como base de um eventual projeto presidencial de Huck, como economia verde e combate às desigualdades.

O documento é resultado do 'Encontro do Rio', realizado no início do mês, com apresentação do economista Daniel Goldberg, da Farallon Investimentos, e do ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung. Arminio Fraga, ex-Banco Central, e Ilona Szabó, do Instituto Igarapé, participaram.

Os integrantes pedem, por exemplo, a manutenção de um programa de assistência social com foco na distribuição de renda e o fim da reeleição no Executivo. O texto requer, ainda, que o próximo governante impeça "toda e qualquer iniciativa de regularização de grilagem de terra" e atue a favor da demarcação de reservas indígenas.

No campo econômico, sugere um pacto federativo de responsabilidade fiscal que impeça aumento de custos não atrelados ao crescimento das receitas. Também propõem uma reforma tributária com base na progressividade dos impostos.

Goldberg avaliou que as políticas de Saúde, Educação e Assistência Social são mal articuladas. Segundo ele, as estatísticas mostram que a mobilidade social no Brasil é "uma miragem". "Do ponto de vista econômico, não há antítese ou conflito entre uma gestão fiscal responsável e um Estado redistributivo e que tente fazer com que os mais pobres tenham uma chance legítima de avançar", defendeu.

Estadão
Publicidade
Publicidade