PUBLICIDADE

'Governo tem fixação com meu nome', dispara Maia

Presidente da Câmara garantiu "não ter problema com ninguém" do Planalto

7 dez 2020 18h00
| atualizado às 18h03
ver comentários
Publicidade

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a dizer que a candidatura à chefia da Casa no próximo ano que será apoiada por ele terá como marca a garantia de uma "Câmara livre". Maia afirmou não ter "problema de relação" com ninguém, ao ser questionado sobre o adversário Arthur Lira (PP-AL) - um dos líderes do Centrão e aliado do Planalto - e emendou dizendo que é o governo quem trabalha para derrotar seu candidato. Para Maia, o Planalto tem "fixação" com seu nome.

'Governo tem fixação com meu nome', dispara Maia
'Governo tem fixação com meu nome', dispara Maia
Foto: Beatriz Orle / Futura Press

"Não tenho problema de relação com ninguém, governo é que tem fixação no meu nome, trabalha para derrotar meu candidato", afirmou Maia em coletiva à imprensa. "Eu acho que o que vai acontecer é que o governo vai interferir, como já vem interferindo, nesse processo. Nosso candidato vai ficar de forma muito clara separado desse movimento de interferência", disse Maia.

Para o presidente da Câmara, "todos os candidatos" que se colocarem como independentes na disputa vão ter de "tomar cuidado" para deixar claro que não há uma interferência no Executivo no Parlamento. "É simples assim, eu espero que o Planalto deixe que deputados e deputadas decidam, mas não parece que é o que vai acontecer", disse Maia.

Estadão
Publicidade
Publicidade