0

Fachin retira da PGR acesso a dados da Operação Lava Jato

O ministro atendeu a pedido apresentado pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro

3 ago 2020
14h19
atualizado às 14h22
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), revogou nesta segunda-feira decisão tomada pelo presidente da corte, Dias Toffoli, que havia determinado o compartilhamento de informações das três forças-tarefas da operação com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ministro Edson Fachin, do STF
11/06/2020
REUTERS/Adriano Machado
Ministro Edson Fachin, do STF 11/06/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Fachin atendeu a pedido apresentado pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, que contestava o acesso da PGR franqueado por Toffoli durante o recesso forense.

A decisão de Fachin tem caráter retroativo, ou seja, impede que o material das forças-tarefas da Lava Jato em Rio, Curitiba e São Paulo já colhido seja usado.

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade