PUBLICIDADE

Doria nega fraude nas prévias do PSDB e reclama de 'tapetão'

Comissão interna do partido deve decidir amanhã se aceita inscrição de 92 prefeitos e vices registrados pelo diretório paulista

27 out 2021 10h21
| atualizado às 10h39
ver comentários
Publicidade
Doria durante viagem aos Emirados Árabes
Doria durante viagem aos Emirados Árabes
Foto: Governo do Estado de São Paulo / Divulgação

Em campanha nas prévias que definirão o candidato do PSDB à Presidência, o governador João Doria se manifestou nesta quarta-feira, 27, pela primeira vez, sobre as acusações de aliados do governador Eduardo Leite (RS) de fraude na filiação de 92 prefeitos e vices em São Paulo. Doria negou que tenha havido irregularidades e defendeu a manutenção dos correligionários como eleitores. "Eleição não se ganha no grito, mas no voto. Eu aprendi a respeitar a democracia. Por que ter medo do voto? Não há razão para ter medo do voto", afirmou o governador.

O governador está em Dubai, onde participa da semana São Paulo na Expo 2020. Bruno Araújo, presidente nacional do partido, faz parte da comitiva do chefe do Executivo paulista. Araújo anunciou que o assunto será decidido pela comissão das prévias nesta quinta-feira, 28.

A acusação de fraude nas filiações, que teriam sido feitas depois do prazo final de 31 de março para a habilitação de eleitores nas prévias, foi feita pelos presidentes dos diretórios de Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul e Bahia, todos aliados de Leite, principal rival do paulista nas prévias que têm ainda o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, como candidato.

"A eleição das prévias tem de ser decidida democraticamente, como feito em São Paulo em 2016 e 2018", disse Doria aos jornalistas brasileiros em Dubai, numa crítica indireta a Leite.

Segundo ele, não houve falha no processo de filiação e registro. "Não se pode ter medo do voto. Não se pode culpar aquilo que não há falha e principalmente querer criar uma mancha em um processo democrático tão bem conduzido pelo presidente do presidente do PSDB, Bruno Araújo."

A votação nas prévias, em 21 de novembro, será indireta, com um colégio eleitoral que dá pesos diferentes a prefeitos, vices, filiados, governadores e parlamentares.

"Nunca contestei prévias ou fiz acusações contra os candidatos que disputaram prévias comigo. Prévia é assim, é disputar o voto, não é tapetão, não é fake news ou informações que depois são desmentidas por diretórios."

No momento em que o PSDB vive um acirramento nas prévias presidenciais do partido, o presidente nacional da sigla, Bruno Araújo, classificou como "sensíveis" as denúncias feitas por aliados Leite, "Não tenho como me posicionar, já que estou numa posição de julgador. Mas o assunto é sensível e merece um grau de atenção relevante", disse o dirigente.

Araújo viajou a Dubai na comitiva da InvestSP, o braço de investimento do governo paulista. Segundo Doria, porém, os dois não falaram sobre o assunto.

Estadão
Publicidade
Publicidade