PUBLICIDADE

Política

Comissão de Agricultura elege vice-líder da oposição como presidente e eleva pressão no governo

28 mai 2024 - 12h50
Compartilhar
Exibir comentários

A Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados elegeu, nesta terça-feira, 28, o deputado federal Evair Vieira de Melo (PP-ES) como presidente. Evair é vice-líder da oposição e um dos principais representantes do agronegócio na Casa, o que deve aumentar a pressão no colegiado contra o governo.

Ele substitui o presidente anterior, deputado Vicentinho Júnior (TO), que precisou se afastar do cargo para assumir a função de Secretário Extraordinário de Ações Estratégicas no Estado de Tocantins.

Em 2023, o parlamentar capixaba teve discussões públicas com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e trabalhou para convocar o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, para constrangê-lo. Evair também foi integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), criada para prejudicar o governo.

O episódio com Marina aconteceu em uma audiência na Comissão de Meio Ambiente, em maio do ano passado. Ela disse que o governo iria apostar na transição energética para tirar "o agronegócio brasileiro da condição de 'ogronegócio'". Evair disse que ela estava querendo lacrar.

"Eu quero rechaçar veementemente a expressão que a senhora usou, mesmo que tenha sido para uma minoria", afirmou. "A senhora mais uma vez atingiu desrespeitosamente os produtores brasileiros. Faço este registro. Naturalmente, a senhora vai lacrar com esse tema, mas isso foi uma infelicidade."

Seis meses depois, em novembro, Evair queria convocar o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, na Comissão de Agricultura, para colocá-lo no meio de uma crise de relação do agro com o governo.

Naquele episódio, uma prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) expôs perguntas que faziam críticas ao setor. A Frente Parlamentar do Agronegócio na Câmara emitiu uma nota de repúdio ao ministro da Educação, Camilo Santana, pelo ocorrido.

Em novembro, a iniciativa não prosperou sobretudo porque o presidente da comissão à época, Tião Medeiros (PP-PR), era um nome próximo a Fávaro. Evair pertence a uma ala crítica ao ministro e agora, como presidente, poderá pautar futuras convocações.

Como mostrou a Coluna do Estadão, Evair será o responsável por conduzir a votação do projeto que derruba o programa Terra da Gente, que teve o bolsonarista Rodolfo Nogueira (PL-MS) designado como relator nesta semana. A ação foi lançada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário no contexto da reforma agrária, para assentar 295 mil famílias até 2026.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade