PUBLICIDADE

Bolsonaro indica ministro do TCU para embaixada de Portugal

Escolha de Raimundo Carreiro tem o objetivo de abrir espaço para que o governo tenha maior interlocução com o Tribunal de Contas da União

22 nov 2021 11h33
| atualizado às 11h41
ver comentários
Publicidade
A sede do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília
A sede do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado - 9/8/2019 / Estadão

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Senado a indicação do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Raimundo Carreiro Silva para ser embaixador do Brasil em Portugal. O nome ainda tem que ser apreciado e aprovado pela Comissão de Relações Exteriores do Senado e pelo plenário da Casa para que então Carreiro seja nomeado para o cargo.

Conforme o Estadão noticiou na semana passada, inicialmente, Carreiro só sairia do TCU em setembro de 2023, quando completa 75 anos, idade da aposentadoria compulsória. A escolha dele para a embaixada, no entanto, tem o objetivo de abrir espaço para que o governo tenha maior interlocução com o TCU. A vaga na corte de contas será preenchida por indicação de senadores.

De acordo com a reportagem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), terá um impasse a resolver na escolha do próximo nome para compor o TCU. Ele tinha o plano inicial de dar a vaga ao senador Antonio Anastasia (PSD-MG), seu aliado. No entanto, dois outros senadores reivindicam o posto: Kátia Abreu (Progressistas-TO) e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Outras indicações

O Diário Oficial desta segunda-feira, 22, traz ainda a indicação de José Antônio Marcondes de Carvalho para o cargo de embaixador do Brasil no Paraguai. O diplomata Fábio Vaz Pitaluga está sendo indicado para o cargo de embaixador do Brasil na Armênia. O presidente também encaminhou o nome de João Luiz de Barros Pereira Pinto para a embaixada do Brasil em Marrocos. Todos os nomes devem ser apreciados pelo Senado.

Estadão
Publicidade
Publicidade