0

Reintegração de metroviários demitidos em greve é decretada

O Metrô alegou ter feito as demissões porque os funcionários praticaram vandalismo

28 ago 2014
21h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Metroviários entram em confronto com a tropa de choque da polícia em frente à estação Ana Rosa do metrô, em São Paulo, a três dias da abertura da Copa do Mundo</p>
Metroviários entram em confronto com a tropa de choque da polícia em frente à estação Ana Rosa do metrô, em São Paulo, a três dias da abertura da Copa do Mundo
Foto: Damir Sagolj / Reuters

 A Justiça do Trabalho 2ª Região concedeu liminar, na última quarta-feira, para a reintegração de dez metroviários demitidos pelo Metrô após a última greve da categoria, em junho deste ano. A empresa será notificada oficialmente sobre a decisão na próxima segunda-feira. O juiz Thiago Melosi Sória discordou da argumentação de que a empresa demitiu por vandalismo e não pela greve.

“Analisando o vídeo que registrou a conduta dos substituídos na estação Tatuapé, em 05 de junho de 2014, vejo que, embora os trabalhadores estivessem na plataforma, não aparecem impedindo o fechamento das portas do trem. As testemunhas mencionadas (pela empresa), além de não identificarem os praticantes, disseram que não houve violência ou dano” disse o juiz em sua decisão provisória.

Os metroviários que serão reintegrados são Alex Santana, Camila Ribeiro Lisboa, Fábio José Bosco, Isaac Souza de Miranda, João da Silva, Marcelino de Paula, Marcelo Alves de Oliveira, Marcelo Xavier Bovo, Raimundo Borges Cordeiro de Almeida Filho e Raquel Barbosa Amorim.

A assessoria de imprensa do Metrô disse que a empresa só irá se manifestar após receber a notificação da Justiça.

Veja também:

Papai Noel radical faz rapel no bondinho do Pão de Açúcar
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade