PUBLICIDADE

PF mantém empresa que checa passaportes no aeroporto de Guarulhos

24 mar 2014 - 09h19
(atualizado às 09h20)
Ver comentários
Publicidade

A contratação de uma empresa responsável por chegar passaportes de passageiros no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), foi prorrogada por mais 90 dias pela Polícia Federal. O contrato com a empresa Randstad chegaria ao fim no domingo e a PF previa reduzir em até 36% os funcionários nesse serviço a partir desta segunda-feira. O temor era que, com a diminuição do efetivo, as filas na imigração se agravassem. As informações foram publicadas no jornal Folha de S. Paulo. 

Ontem, a PF recuou e informou que, para não prejudicar a checagem de documentos às vésperas da Copa, a empresa permanecerá por mais três meses, em caráter emergencial. O órgão afirma que esse tempo é suficiente para que a transição para a próxima empresa, já escolhida por meio de licitação, seja feita. Os próximos atendentes serão todos bilíngues. De acordo com a PF, a companhia começará a operar em até três semanas. Paralisações de servidores da PF em Cumbica causaram filas de até duas horas na imigração e atrasaram decolagens em 2011 e 2012.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade