PUBLICIDADE

PE: Marido de vereadora é baleado por segurança de outra parlamentar

Rafael Almeida foi atingido na coxa esquerda. Disparo aconteceu durante confusão em praça

24 abr 2024 - 23h28
(atualizado em 25/4/2024 às 00h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Marido de vereadora é baleado durante confusão na Grande Recife:

O marido da vereadora Irmã Cassiane (PCdoB), Rafael Almeida, foi baleado durante uma confusão com a equipe de uma outra parlamentar em uma praça em Paulista, cidade da Grande Recife (PE). O autor do disparo teria sido o segurança da também vereadora Marcelly da Aquarela (Republicanos). A vítima foi socorrida e encaminhada para uma unidade de saúde. 

O caso aconteceu nesta quarta-feira, 24, na praça Sebastião Gomes de Melo. Segundo informações divulgadas pelo Diário de Pernambuco, o segurança atirou contra Rafael após ter sido intimidado com uma faca. As imagens da confusão, que teria sido motivada por desavenças políticas, estão circulando pelas redes sociais. Nos vídeos, a vítima aparece segurando a perna atingida. 

Rafael foi socorrido e encaminhado para o Hospital estadual Miguel Arraes, localizado no município. O Terra entrou em contato com a Polícia Civil para saber se o caso está sendo investigado, mas ainda não obteve resposta. 

Marido de vereadora de Pernambuco é baleado por segurança de outra parlamentar
Marido de vereadora de Pernambuco é baleado por segurança de outra parlamentar
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O que dizem as partes

Em seu perfil do Instagram, Marcelly da Aquarela publicou um vídeo afirmando que ficou ‘estarrecida’ com a situação. “A gente tem um projeto, o qual eu apoio também, que é a aula de Zumba, de prevenção de saúde no nosso bairro. A gente tem o Alvará, autorizado pelo Poder Executivo da cidade do Paulista, pela Prefeitura Municipal. [...] À medida que o pessoal foi chegando, foi se deparando com uma corrente, um cadeado no portão da quadra. Então, um colaborador resolveu quebrar esse cadeado para que a aula pudesse acontecer”, explicou. 

“Seu Rômulo é policial militar. É treinado, é capacitado, é um agente público também e pronto para lidar com cenas de violência. Assim que ele quebra o cadeado, aparece a vereadora Cassiane”, conta. 

Ainda de acordo com ela, a vereadora Cassiane, chegou acompanhada de seu marido e pai, com violência física e verbal. “Com xingamentos, cometendo violência física, com empurrões, com murro, com chute. Coisa que não é um papel, nenhum exemplo de um agente público aqui na cidade”, comentou a parlamentar. 

“Ali a gente não está para fazer guerra política não. Quem tem que ganhar é o espaço público, é do povo. Ali não tem dono, ali não tem presidente da associação, ali não tem vereadores e sim a população que merece respeito”, disse. 

Também em seu perfil, a vereadora Cassiane alegou que também foi agredida e pediu por justiça. “Eu fui agredida também, eu levei duas coronhadas. Um homem que é capaz de dar duas coronhadas em uma mulher, usar a agressão física dele contra uma mulher, ele é capaz de fazer qualquer coisa. Inclusive, ele estava armado quando ele chegou lá”, iniciou ela. 

Segundo ela, também possui um projeto chamado “Movimento Saúde” com aulas de zumba e educação física e que a colega parlamentar só está aparecendo pois é “ano de eleição”. Ela pontuou que quando chegou no local para montar o equipamento de som, Rômulo teria dito que tinha ‘matado muitas pessoas’ e que Rafael, que foi baleado, teria pedido calma. 

“E ele pegou e disse: ‘Eu já matei muita gente, matar um ou dois hoje não faz diferença nenhuma’. Ele puxou a arma e deu o primeiro tiro. E aí ele errou o primeiro tiro. O segundo tiro que ele pegou, apontou a arma para o Rafael e deu o segundo tiro. Bateu na perna dele e ele está baleado na Ala Vermelha, no Hospital Miguel Arraes”, contou a vereadora. 

Ela destacou ainda que o autor do disparo merece ser preso e pediu orações pelo marido. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade