PUBLICIDADE

No Rio, moradores se arriscam entre jacarés para pegar água

Falta de água atinge comunidade no Recreio dos Bandeirantes, e solução é recorrer à bica de um canal

24 jan 2015
13h48 atualizado às 14h05
0comentários
13h48 atualizado às 14h05
Publicidade
<p>Moradores se arriscam para pegar água de bica no Canal das Taxas, onde vivem jacarés</p>
Moradores se arriscam para pegar água de bica no Canal das Taxas, onde vivem jacarés
Foto: Ariel Subirá / Futura Press

Moradores da comunidade Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro, estão recorrendo a um canal cheio de jacarés para enfrentar a falta de água que atinge a região.

No Canal das Taxas há uma bica de água potável, mas, para ter acesso aos canos, é preciso chegar bem próximo aos animais.

<p>Canos ficam às margens do Canal das Taxas, no Recreio dos Bandeirantes</p>
Canos ficam às margens do Canal das Taxas, no Recreio dos Bandeirantes
Foto: Ariel Subirá / Futura Press

Jacarés ficam muito próximos das pessoas no Canal das Taxas, na comunidade Terreirão
Jacarés ficam muito próximos das pessoas no Canal das Taxas, na comunidade Terreirão
Foto: Ariel Subirá / Futura Press

O Rio de Janeiro está sofrendo os efeitos da seca. Nesta semana, o reservatório Paraibuna, o maior dos quatro que abastecem o Estado, atingiu seu volume morto. O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) fez um apelo à população e pediu que economize água.

Embora tenha pedido uso consciente da água, Pezão (PMDB) disse acreditar que não haverá racionamento neste primeiro semestre. Em nota divulgada na noite de sexta, o governador destacou que essa é a maior seca dos últimos 84 anos na região.

Moradores abastecem galões com água potável de uma bica no canal
Moradores abastecem galões com água potável de uma bica no canal
Foto: Ariel Subirá / Futura Press

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade