PUBLICIDADE

Filho é suspeito de espancar mãe de 71 anos, que morreu após 40 dias na UTI no Tocantins

Suspeito responde a processo por crimes semelhantes contra a avó, que também morreu

27 fev 2024 - 20h29
(atualizado em 28/2/2024 às 09h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O filho de Lourdes Otaviani, de 71 anos, foi indiciado pela Polícia Civil do Tocantins como o principal suspeito pela morte dela, que foi internada com múltiplas lesões, mas não resistiu aos ferimentos.
Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis do Tocantins
Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis do Tocantins
Foto: Reprodução/Governo do Tocantins

As investigações da Polícia Civil do Tocantins indicaram Guilherme Roberto Otaviani Grasse como o principal suspeito pela morte da mãe, Lourdes Otaviani, de 71 anos. Ela morreu após ficar por quase 40 dias hospitalizada em razão de múltiplas lesões. 

Ao Terra, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que Lourdes estava internada no Hospital Geral de Palmas desde o dia 17 de janeiro de 2024, quando foi transferida do Hospital Regional de Paraíso do Tocantins, com múltiplas lesões. 

No último sábado, 24, a idosa não resistiu aos ferimentos e faleceu. De acordo com a SSP, no mesmo dia, um boletim de ocorrência foi registrado na 1ª Central de Atendimento da Polícia Civil, e um inquérito policial foi instaurado. 

De acordo com informações do jornal local Primeira Pauta, inicialmente, ela teria alegado que seus ferimentos foram causados por um ataque de cachorro. Porém, as autoridades identificaram as lesões como de violência doméstica e indiciaram Guilherme por lesão corporal grave. 

“Descobrimos que os ferimentos da vítima eram consistentes com abuso doméstico e não com um ataque de cachorro. As provas obtidas indicam que o filho da vítima é o agressor”, afirmou o delegado Bruno Monteiro Baeza ao jornal. 

O inquérito foi concluído antes da morte de Lourdes, no dia 1º de fevereiro, e encaminhado ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. O caso aguarda agora parecer do MP. 

Esta não é a primeira acusação que pesa contra o suspeito. Ele está sendo processado por suspeita de crimes semelhantes contra a avó, que também morreu. O Terra não conseguiu localizar a defesa do suspeito.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade