1 evento ao vivo

Brasil registra mais de 1,2 mil mortes e 45 mil casos em 24h

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com covid-19

7 jul 2020
19h01
atualizado às 20h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Bruno Rocha/Fotoarena / Estadão

O Brasil contabilizou mais 1.254 mortes e 42.035 novos casos pelo novo coronavírus em 24 horas, informou o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta terça-feira (7). Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde batem quanto ao número de óbitos, mas apontam mais novos registros de contágio em 24 horas - 45.305. Já os dados divulgados pelo consórcio da imprensa mostram 1.312 novas mortes e mais 48.584 casos confirmados.

Segundo o balanço, o número de óbitos no país subiu para 66.741, com taxa de letalidade de 4%, enquanto que 1.668.589 pessoas estão contaminadas pela covid-19. Com a nova quantidade de contágios, a taxa de incidência sofreu um crescimento de 22 pontos, saltando de 772,5 para 794 pessoas por cada 100 mil habitantes.

O índice de mortalidade da doença também continua aumentando, com 31,8 pessoas para cada 100 mil indivíduos do território brasileiro. São Paulo continua liderando o ranking com mais vítimas e infectados. Hoje, o estado totalizou 16.475 óbitos e 332.708 contágios. Entre o número total, 194.958 pessoas estão recuperadas.

O Ceará segue na segunda colocação, com 124.952 contaminações e 6.556 vítimas. Já o Rio de Janeiro aparece na sequência, confirmando 124.086 pessoas infectadas e 10.881 falecimentos, o que representa a maior letalidade entre os estados, 8,8%. Desde que as regras de isolamento e distanciamento sociais começaram a ser flexibilizadas em meio à pandemia, diversas regiões estão registrando um aumento nos dados de contaminação.

Hoje, inclusive, o próprio presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com o novo coronavírus, após apresentar os sintomas da doença. O resultado positivo vem depois dele não seguir, por diversas vezes, as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar a propagação do vírus.

Veja também:

Flagrado com dinheiro na cueca, Chico Rodrigues pede afastamento do Senado por 90 dias
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade