PUBLICIDADE

Parada LGBT+: com shows de Pabllo e Daniela Mercury, Paulista terá reforço na segurança e mudanças no trânsito

27ª edição do maior evento popular ao ar livre do mundo deve atrair ao menos 2 milhões de pessoas na região central de São Paulo

11 jun 2023 - 09h00
Compartilhar
Exibir comentários
Parada LBGT+ na Avenida Paulista, em São Paulo, em 2019
Parada LBGT+ na Avenida Paulista, em São Paulo, em 2019
Foto: Tiago Queiroz/Estadão-23/6/2019 / Estadão

A 27ª Parada do Orgulho LGBT deve levar ao menos 2 milhões de pessoas para a Avenida Paulista, região central de São Paulo, neste domingo, 11, segundo estimativa da Polícia Militar.  No ano passado, de acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, a festa atraiu 4 milhões de participantes, um recorde para o evento. 

Com a temática Políticas Sociais para LGBT+ - Queremos por inteiro e não pela metade, evento vai contar com shows de Daniela Mercury, Pabllo Vittar, Urias, Pocah, Thiago Pantaleão, ente outros importantes nomes para a comunidade LGBTQIA+.

Para garantir o acesso ao maior evento popular ao ar livre do mundo, foi estabelecido um esquema especial de trânsito na região e implementadas mudanças no funcionamento das estações de metrô. Para assegurar a segurança dos participantes, a Polícia Militar prometeu disponibilizar um reforço no número de agentes que atuarão no local, onde 19 trios elétricos passarão. 

Cerca de 2.000 policiais e 250 viaturas vão atuar na região. O esquema de segurança começa antes do início do evento principal, às 10h. Com o término da Parada previsto para as 18h, na Praça Roosevelt, a PM acompanhará a dispersão dos particpantes até o encerramento da festa, previsto para 22h.

A segurança do evento também contará com o apoio do efetivo da Guarda Civil Metropolitana (GCM), que atuará na região central de São Paulo por meio de patrulhamento motorizado e a pé.

27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo
27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo
Foto: Eliane Matos/Terra / Eliane Matos/Terra

Transporte

As empresas vinculadas à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) e as concessionárias ViaMobilidade e ViaQuatro, responsáveis pelas operações das Linhas 4-Amarela, 5-Lilás, 8-Diamante e 9-Esmeralda, estão em funcionamento especial desde o início do feriado de Corpus Christi, na última quinta-feira, 8. Mas, segundo as operadoras, a circulação será monitorada para, caso seja necessário, aumentar a quantidade de trens e ônibus.

Neste domingo, a frota de trens será reforçada em todas as linhas, com trens reservas para qualquer necessidade de oferta de mais viagens, além de reforço de funcionários e de agentes de segurança nas estações mais próximas ao evento. 

Nas estações Brigadeiro, Trianon-Masp e Consolação (Linha 2-Verde) e nas estações República e Anhangabaú (Linha 3-Vermelha), organizadores direcionarão o fluxo dos passageiros para melhorar a fluidez de entrada e saída. Alguns acessos ficarão exclusivos para embarque e outros apenas para desembarque dos passageiros.

A Avenida Paulista estará bloqueada entre a Praça Oswaldo Cruz e a Rua da Consolação, em ambos os sentidos. Será possível cruzar a Paulista pela Avenida Brigadeiro Luís Antônio e pelas ruas Teixeira da Silva, Carlos Sampaio e Maria Figueiredo, que permanecerão liberadas apenas enquanto houver segurança viária.

Além das interdições na Avenida Paulista --comum aos domingos--, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também prevê o bloqueio de outras ruas do entorno. Veja abaixo:

  • Rua Pamplona, entre a Avenida Paulista e Rua São Carlos do Pinhal;
  • Rua Itapeva, entre a Avenida Paulista e Rua Carlos Comenale;
  • Ruas Frei Caneca e Haddock Lobo, entre a Avenida Paulista e Rua Luís Coelho.

A interdição na Rua da Consolação começa às 12h, nos dois sentidos, entre a Alameda Santos e Rua Caio Prado. Outras vias de São Paulo devem ter bloqueios para realização das operações da CET, a partir das 12h. A relação completa de interdições está no site da Prefeitura.

A partir de 11h, 33 linhas de ônibus terão seus itinerários desviados durante a realização da Parada. As alterações vão desde a Praça Oswaldo Cruz e a Rua 13 de Maio, e incluem a Avenida Paulista, entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima até a Praça do Ciclista; e a Rua da Consolação, da Praça do Ciclista até a Praça Roosevelt. É possível ver os itinerários no site da Prefeitura.

A cantora Pabllo Vittar se firmou como grande atração da Parada LGBT+ de São Paulo
A cantora Pabllo Vittar se firmou como grande atração da Parada LGBT+ de São Paulo
Foto: Agência Estado

Pessoas com deficiência

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) promoverá, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBT-SP (APOGLBT-SP), uma ação para levar pessoas com deficiência e seus acompanhantes até o evento, com o transporte Atende+, serviço destinado às pessoas com autismo, surdocegueira, deficiência física e mobilidade reduzida.

O grupo de pessoas com deficiência abrirá a Parada com a faixa do arco-íris (símbolo da causa), logo na frente do Trio de Abertura. O local contará com apoio de bombeiros e seguranças.

Além da participação na abertura, as pessoas com deficiência também terão uma área reservada na Avenida Paulista para assistir ao evento, com intérpretes de Libras e equipes de apoio. A área está sujeita a lotação. A acessibilidade do evento foi planejada e viabilizada pela SMPED, em parceria com a APOGLBT SP e da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC).

A SMDHC investiu cerca de R$ 2,5 milhões na Parada do Orgulho LGBT com a organização de três trios elétricos, que representarão os Centros de Cidadania LGBTI, mantidos pela Coordenação de Políticas LGBTI+. A Coordenação também promoveu a inscrição das participantes do “Cordão das Drags”, que se apresentará no encerramento da Parada.

Outras secretarias e órgãos ligadas à Prefeitura de São Paulo também contribuem em diversas frentes para o evento. A São Paulo Turismo (SPTuris), contratada para apoiar esta edição da Parada do Orgulho LGBT+, irá fornecer equipamentos, estruturas e serviços. As ações incluem apoio operacional, técnicos de enfermagem, médicos socorristas, agentes de limpeza, segurança, ambulâncias, postos médicos, águas, kits lanches, barricadas, placas metálicas, grades, cavaletes, cones, geradores, mobiliários, banheiros químicos, som, iluminação, entre outros. 

A Secretaria Municipal de Turismo (SMTur), está programando uma operação de Atendimento ao Turista semelhante às colocadas em prática durante grandes eventos do calendário estratégico da cidade como o Carnaval Paulistano, Virada Cultural, entre outros eventos com grande concentração de público. Esta ação consiste em guias de turismo identificados posicionados em locais estratégicos do evento para prestar esclarecimentos aos visitantes com relação aos pontos turísticos da cidade, serviços, mobilidade e dicas.

27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo
27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo
Foto: Eliane Matos/Terra / Eliane Matos/Terra

Ações de Saúde

A Coordenação de IST/Aids, ligada à Secretaria Municipal da Saúde, disponibilizará neste domingo um Lounge do Orgulho na Avenida Paulista, onde participantes poderão acessar insumos de prevenção.

Terra na Parada

Pelo segundo ano consecutivo, o Terra é media & business partner oficial do maior evento popular a céu aberto do mundo, a 27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, reforçando o nosso compromisso com a diversidade, potencializando as vozes e as lutas pela causa.

  • Patrocínio Máster: Smirnoff
  • Patrocínio: Vivo
  • Apoio: Pantene, Amstel, Jean Paul Gaultier, L'Oréal, Mercado Livre, Accor
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade