PUBLICIDADE

Após Globo barrar beijos lésbicos, relembre beijos LGBT que fizeram história na TV

Cenas em ‘Vai na Fé' e na série ‘Aruanas’ não foram exibidas para o público, que fez diversas críticas

19 mai 2023 - 16h47
(atualizado às 17h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Corte em ‘Aruanas’: Globo não exibe beijo lésbico pela segunda vez em uma semana
Corte em ‘Aruanas’: Globo não exibe beijo lésbico pela segunda vez em uma semana
Foto: Foto: Reprodução de vídeo/Globoplay

A Rede Globo não exibiu na última semana duas cenas de dois beijos lésbicos, uma entre as personagens Clara e Helena, papéis de Regiane Alves e Priscila Sztejnman, na novela Vai na Fé, e outro na série exclusiva do Globoplay, Aruanas, mas exibida agora na TV aberta, onde Olga, personagem de Camila Pitanga, e Ivona, interpretada por Elisa Volpatto, foi cortada logo depois delas encostarem os lábios.

De acordo com a emissora, em comunicado enviado a imprensa após uma enxurrada de críticas nas redes sociais, “toda novela está sujeita a edição, uma rotina que atende às estratégias de programação ou artísticas” e que isso é sinalizado também nos resumos dos capítulos divulgados por eles.

No entanto, já tiveram outros momentos memoráveis para o público LGBT na televisão brasileira. Vida Alves protagonizou o primeiro beijo gay exibido abertamente para o público na TV, que aconteceu no teleteatro A Calúnia (TV Tupi, 1963), em cena com a atriz Geórgia Gomide. Já o primeiro romance entre dois homens foi de Lima Duarte em Cláudio Marzo, em 1963, em Panorama Com Vista Para a Ponte, de Arthur Miller.

Porém, o público só voltaria a ver novamente uma cena como essa em 2003, com um selinho tímido entre Clara (Paula Picarelli) e Rafaela (Alinne Moraes), no final de Mulheres Apaixonadas, durante a encenação de Romeu e Julieta, de William Shakespeare. Depois, em 2011, no SBT, foi exibido um beijo longo entre Luciana Vendramini e Giselle Tigre, em Amor e Revolução.

Retornando a Globo, em 2013, a internet foi à loucura com a cena do beijo entre Félix e Nico, papéis de Thiago Fragoso e Mateus Solano, em Amor à Vida.

Já em 2014, foi a vez de Marina (Tainá Muller) se envolver com Clara (Giovanna Antonelli), na telenovela Em Família. No mesmo ano a emissora também exibiu um selinho entre José Mayer e Klebber Toledo na novela das 21h, Império. Em 2015, ninguém menos que Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg formaram um casal de mulheres maduras em Babilônia, e já teve beijo logo no primeiro capítulo, pegando o público de surpresa.

Na novela Liberdade, Liberdade, exibida na faixa das 23h, em 2016, Caio Blat e Ricardo Pereira interpretaram um rapaz e um militar que se apaixonam - e a Globo exibiu a cena de sexo entre os dois.

Em 2017, na novela teen Malhação: Viva a Diferença, as personagens Lica e Samantha, de Giovanna Grigio e Manoela Aliperti, assumiram um romance no final da temporada - marcando novela com a primeira protagonista LGBT+. Já na temporada de 2018, Malhação: Vidas Brasileiras, foi exibido a primeira cena de beijo gay entre dois garotos, entre os personagens Michael, papel de Pedro Vinícius, e Santiago, interpretado por Giovanni Dopico.

Em 2018, na faixa das 18h, Juliano Laham e Pedro Muller, em Orgulho e Paixão, também se beijaram e em 2019, no dia em que o Supremo Tribunal Federal, STF, criminalizou a homofobia e a transfobia, a Globo exibiu um beijo gay na série Sob Pressão, com os atores Kelner Macêdo e Bruno Garcia.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade