PUBLICIDADE

Veja os momentos mais geeks dos Jogos de Tóquio

Vários atletas comemoraram suas vitórias com poses icônicas dos animes!

10 ago 2021 - 16h55
Ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação

As Olímpiadas de Tóquio 2020 terminaram com muitos vencedores, perdedores, surpresas e gente chorando seja de alegria ou tristeza. O Brasil conquistou a sua melhor marca da história, trazendo de volta sete medalhas de ouro, seis de prata e oito de bronze, totalizando 21 pódios.

Mas além das competições e medalhas, uma outra coisa chamou a atenção, especialmente dos fãs de animes e mangás: a comemoração dos atletas. Isso por que algumas delas fizeram referências à populares franquias de animes/mangás antes, durante e depois das competições.

Ficou curioso? Pois bem, o Game On preparou uma lista com os atletas olímpicos que demostraram o seu amor por essa cultura oriental, que também é apreciada por milhões de brasileiros.

Miltiadis Tentoglou: a pose de One Piece

O atleta grego Miltiadis Tentoglou durante a sua apresentação mandou um Gear Second, uma técnica que aumenta a força, a velocidade e a mobilidade de Luffy, protagonista de One Piece, isso antes de realizar a prova Salto em Distância Masculino, que lhe rendeu o ouro. Parece que a técnica deu resultado.

Payton Otterdahl: Mais One Piece em Tóquio!

O atleta norte-americano de Arremesso de Peso, Payton Otterdahl, também homenageou One Piece durante apresentação nas Olímpiadas. No entanto ele escolheu a pose "Super" do personagem ciborgue Franky, integrante do bando dos Chapéus de Palha, para a sua entrada. Além da pose, Otterdah também fez um andar robótico e gritou "SUUUPPEEERRR". Infelizmente para o atleta a pose não deu resultado, já que acabou desclassificado.

Noah Lyles, o treinador Pokémon

Estrela americana do atletismo, Noah Lyles garantiu a medalha de bronze nos 200m rasos e faturou a sua primeira medalha olímpica, comemorando com um clássico Kamehameha da série Dragon Ball (pose que ele já fez em outras competições), e uma das técnicas mais famosas utilizadas por Goku. Além da pose, Lyles também afirmou em sua conta no Twitter: "Não vou mentir. Conquistar uma medalha olímpica traz a mesma sensação de capturar um Pokémon lendário", demonstrando que além de ser fã de Dragon Ball, também é um caçador dos monstrinhos de Pokémon.

Ben Whittaker, fã de Dragon Ball

O boxeador britânico Ben Whittaker foi mais um atleta que escolheu o icônico Kamehameha de Goku para comemorar, e que infelizmente não é uma boa lembrança para nós brasileiros, já que ele comemorou após vencer o brasileiro Keno Machado nos ringues do meio pesado, durante as quartas de final. Whittaker garantiu o segundo lugar no pódio e conquistou a medalha de prata.

Equipe Italiana de Ciclismo e Dragon Ball

Aqui não tivemos um, mas cinco atletas que escolheram uma pose bem divertida para comemorar as suas medalhas de ouro conquistadas na prova de perseguição por equipes do ciclismo de pista. A cena icônica recriada representa as Forças Especiais Ginyu, o exército de elite do vilão Freeza em Dragon Ball Z. "Sim, sabemos que eles são maus, mas as Forças Especiais Ginyu não poderiam faltar", diz a legenda no conta oficial da equipe no Twitter.

Manfredi Rizza + Stefano Loddo e mais Dragon Ball

O também italiano Manfredi Rizza faturou a medalha de prata na prova de canoagem. O atleta comemorou junto com o seu treinador, Stefano Loddo, recriando a pose de Fusão de Dragon Ball, técnica famosa onde duas ou mais pessoas se unem em um só corpo, combinando suas habilidades e criando um ser mais poderoso. Gotenks (Trunks + Goten) foi a primeira fusão que vimos acontecer em Dragon Ball Z, criada para poder enfrentar o poderoso Majin Boo.

Alexa Moreno ao som de Demon Slayer

Já a ginasta mexicana Alexa Moreno escolheu fazer sua coreografia ao som da trilha sonora do anime Demon Slayer, mais especificamente do filme Demon Slayer: Mugen Train, que combinou bem com os movimentos da atleta. Apesar de não ganhar nenhuma medalha, Alexa Moreno conquistou a afeição de milhares de fãs de Demon Slayer e até ganhou uma versão anime em comerciais da Toyota, marca que patrocina a ginasta.

Equipe do Uzbequistão e Sailor Moon

A apresentação da equipe do Uzbequistão na ginástica rítmica agradou em cheio os fãs do anime Sailor Moon e também os brasileiros em especial, já que as ginastas colocaram em suas apresentações músicas da banda brasileira Timbalada. As meninas não subiram ao pódio, mas certamente conquistaram um lugar especial no coração dos brasileiros e dos fãs da guerreiras marinheiras de Sailor Moon.

Kiran Badloe, nadador com cabelo de Avatar

O holandês Kiran Badloe conquistou o ouro na vela na categoria RS:X e prestou homenagem ao Aang, protagonista de Avatar: A Lenda de Aang, com um estiloso cabelo azul em forma de seta. "Este corte de cabelo é uma homenagem ao único verdadeiro mestre do ar: o Avatar, último dobrador de ar ainda vivo. Espero que o espírito deste grande guerreiro me dê força para navegar bem esta semana e usar o vento a meu favor. Algum dia sonho em me tornar um mestre do ar também, um verdadeiro dobrador", escreveu o atleta em sua conta no Instagram.

Vitalina Batsarashkina, a russa fã de The Witcher

A russa Vitalina Batsarashkina, que conquistou o ouro no tiro esportivo feminino, não fez referência a animes, mas como uma superfã da franquia The Witcher, ela usou um medalhão da Escola do Gato, que dentro do game é associado à personagem Ciri, durante a prova que venceu - ela já havia usado um amuleto da Escola do Lobo nas Olímpiadas do Rio em 2016, quando garantiu uma medalha de prata. Ao retornar para o seu país, foi recebida com uma orquestra cantando a música "Toss A Coin To Your Witcher", da série da Netflix.

Nina Derwael, fã de Legend of Zelda

Outra referência de game que merece citação é o amuleto da sorte da treinadora da ginasta belga Nina Derwael, que segurava um amiibo do Link, de The Legend of Zelda, enquanto sua aluna ganhava o ouro nas barras irregulares. Segundo a treinadora, o amiibo foi um presente de seus filhos em 2017, época em que ganhou o bronze no Campeonato Mundial de Montreal, e desde então virou mesmo seu amuleto da sorte.

E os atletas brasileiros?

Caso você esteja se perguntando onde estão os atletas brasileiros e otakus, eles também marcaram presença nas Olímpiadas de Tóquio 2020, confira com a gente o que eles aprontaram por lá!

Kamehameha de Isaquias Queiroz

O medalhista de ouro na canoagem, Isaquias Queiroz comemorou sua grande vitória mandando um Kamehameha para as câmeras ao subir no pódio. Apesar de muita gente achar que poderia ser um Hadouken de Street Fighter, o próprio atleta confirmou a origem de seu golpe devastador: "Eu fiz um kamehameha. Estou no Japão e tinha de homenagear o Goku, do Dragon Ball, pois aqui é a terra do anime. Eu via muito", disse o atleta em entrevista.

E o Kamehameha de Pedro Barros, do skate

O skatista e medalhista de prata Pedro Barros também invocou um Kamehameha no pódio -  o atleta já afirmou em outras ocasiões que é um grande fã de Dragon Ball. Confira a comemoração do skater boy no vídeo acima.

Seleção de Vôlei e Ikki de Fênix

Infelizmente a seleção de vôlei masculino não subiu ao pódio, mas em compensação ganhou um vídeo com mensagem de apoio do poderoso Ikki de Fênix, um dos protagonistas da série Os Cavaleiros do Zodíaco, que vai ficar na história. O dublador Leonardo Camillo, responsável por dar voz a Ikki no Brasil, enviou uma mensagem de apoio aos atletas, que você confere logo acima. Além disso, vale também citar que o jogador Douglas Souza é gamer e fã de eSports, sendo os seus jogos favoritos League of Legends e Valorant.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade