PUBLICIDADE

Conheça 10 dos melhores jogos com narrativas interativas!

De resolução de assassinatos, mistérios esquisitos e conversas de bar, aumente sua biblioteca na Steam com essas joias interativas!

23 nov 2021 12h00
ver comentários
Publicidade
Foto: Telltale

Bem-vindo ao Terra, nobre leitor. Este texto com os 10 dos melhores jogos com narrativas interativas o convida a fazer uma escolha:

  • Ler a explicação sobre o gênero (Continuar no parágrafo)
  • Pular direto para a lista (Rolar para baixo)

Parabéns! Você acabou de jogar um curto game interativo em texto. Claro, é uma interação super simples, mas é a base que games com essa proposta trazem. A inspiração, aliás, vem dos antigos livros-jogo de aventura, onde você deve pular para uma determinada página dependendo da escolha que você decidiu fazer. Ultimamente, com os jogos no geral tendo escopos cada vez maiores, é possível ver narrativas interativas em títulos AAA mesmo de forma secundária -- e eles não precisam necessariamente serem RPGs.

Títulos famosos que trazem mecânicas de escolha interativa -- mas que não são o principal foco do game -- são, por exemplo, Cyberpunk 2077, os últimos da série Assassin’s Creed, a série The Elder Scrolls, a série The Witcher, e muito mais.

Nessa lista, no entanto, vamos focar em jogos onde a interatividade com a narrativa tem um papel central na experiência do jogo, moldando a história a partir das suas escolhas e influenciando na maneira com que os personagens interagem com você, e, em última instância, no próprio final do game. Sem mais delongas, vamos então aos 10 melhores jogos com narrativas interativas!

Her Story

Foto: Sam Barlow/Divulgação

E já vamos começar com o pé na porta: Her Story é um dos jogos mais únicos disponíveis por aí, com sua maneira engenhosa de contar uma história e um gameplay bem diferenciado. Lançado em 2015, a premissa do game é a seguinte: você está investigando um crime e, para descobrir o que aconteceu, deve assistir a sete entrevistas que uma mulher, Viva Seifert, deu à polícia nos anos 90. O problema é que só é possível ver trechos dos vídeos, e a forma de encontrá-los é limitada, através de palavras-chave digitadas no antiquado sistema de busca da polícia.

É possível terminar o jogo rapidamente ou de forma demorada, a depender de quão precisamente você consegue desvendar o mistério -- e o nível de detalhes do caso que você descobrirá também depende da sua curiosidade e vontade de assistir a tudo nos vídeos. Curioso, não é? O jogo ainda ganhou um sucessor (espiritual) chamado Telling Lies, com mais atores e uma história mais intrincada, em 2019.

Her Story pode ser jogado no PC ou em celulares iOS e Android.

Until Dawn

Foto: Supermassive Games/Divulgação

Outro jogo surpreendente de 2015 é Until Dawn. Desenvolvido pela Supermassive Games, o título traz um rol de personagens -- interpretados por atores reais em captura de movimento -- que se encontram em uma situação de completo terror em um chalé nas montanhas.

O jogador deve lidar com inúmeras decisões, indo das mais simples, como escolher uma resposta mais agressiva ou tranquila a um personagem, até grandes dilemas morais, como o sacrifício de um personagem para que outro sobreviva, e muito mais -- tudo isso enquanto tenta garantir a sobrevivência de todos através de quick time events (eventos de ação rápida, onde a agilidade e precisão dos controles define o sucesso ou falha da atividade).

Como o nome já diz, o objetivo é sobreviver até o amanhecer -- seja um personagem ou todos, a depender unicamente do jogador. O sucesso do game rendeu uma série de títulos parecidos, feitos pela mesma desenvolvedora, que se chama Dark Pictures Anthology, incluindo jogos como Man of Medan, House of Ashes e Little Hope.

Until Dawn pode ser jogado tanto no PlayStation 4 quanto no Android.

Ace Attorney

Foto: Capcom/Divulgação

Saindo dos games ocidentais, vamos a uma série japonesa de sucesso: Ace Attorney, na qual o personagem principal, Phoenix Wright, é um advogado de defesa -- e deve fazer investigações criminais, encontrar provas e ouvir testemunhas para resolver casos e provar a inocência de seus clientes. Como os julgamentos irão se desenrolar depende somente do jogador e sua capacidade de perceber as evidências entremeadas aos relatos, como contradições, e detalhes importantes em cenas de crime.

Todo o game é point-and-click (ou seja, utiliza apenas o mouse) e em 2D, sendo que a série já teve uma infinidade de títulos e spin-offs. Recomendamos, nesse caso, a Ace Attorney Trilogy, compilado dos três primeiros jogos da saga lançado em 2019 para PlayStation 4, PC, Nintendo 3DS, Nintendo Switch e Xbox One.

Life is Strange

Foto: Square Enix

Já um game que figura entre os mais famosos que têm narrativas interativas é Life is Strange. Episódico, o título coloca você na pele de Max, quando a protagonista descobre que tem um poder único: poder voltar no tempo junto com quem mais ela desejar. A partir daí, você deve não só tomar decisões acerca de quando fazer isso, mas também decidir por outras ações e diálogos, impactando a curto e longo prazo na história do game.

Lançado em 2015, o game recebeu uma prequela, uma sequência e um spin-off, além de uma versão remasterizada. Ele está disponível para uma infinidade de plataformas:  Android, iOS, Linux, macOS, Microsoft Windows, Stadia, PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox 360, Xbox One e Xbox Series X/S. Ufa!

Neocab

Foto: Chance Agency/Divulgação

Aposto que por essa você não esperava: em Neocab, você joga como uma… motorista de táxi! É isso mesmo. A interessante mecânica do game te põe na pele e nas escolhas de Lina, que, num futuro cheio de automação, é uma das poucas motoristas humanas. Além de levar os passageiros até seus destinos, você deve conversar com eles e tentar manter as coisas amigáveis para ganhar uma boa classificação e continuar trabalhando. 

O interessante é que, dependendo da linha de ação escolhida, a saúde mental da protagonista pode ser afetada, e isso tem influência em todo o resto do game. Será que a sua pontuação ou o seu bem-estar emocional é mais importante? Em Neocab, você pode descobrir isso! Esse curioso game narrativo de 2019 pode ser jogado em várias plataformas: iOS, Microsoft Windows, Linux, Nintendo Switch e Mac OS.

The Stanley Parable

Foto: Davey Wreden/Divulgação

Mais um título com narrativa interativa que pode ser chamado de, no mínimo, único, é The Stanley Parable. É difícil falar desse jogo e explicar sobre o que ele é de forma bem-sucedida (e sem revelar muito da história): o jogo não faz muito isso, e se ele não faz, eu é que não farei nessa lista, né? Bem, dá para dizer que você entra na pele do funcionário de número 427 de uma empresa.

Enquanto você executa suas ações, um narrador dita o que você está fazendo ou o que deve fazer -- então você deve escolher o que fazer. O jogo é sobre ter escolhas e não ter escolhas, jogar como Stanley ou não jogar, terminar o jogo ou nunca terminá-lo. É sobre isso, e tá tudo bem. Ou não.

The Stanley Parable pode ser experienciado no macOS, Microsoft Windows ou Linux.

Florence

Foto: Mountains/Divulgação

Indo numa pegada mais tranquila e simples, temos Florence -- que, apesar de curto, chegou a ganhar prêmios como o BAFTA e “Jogo do Ano” pelo TGA (The Game Awards). Nele, você acompanha a vida de Florence, uma moça de 25 anos que se sente perdida, até encontrar o violoncelista Krish. Você interage com o universo do jogo através de quebra-cabeças que revelam ou controlam os pensamentos e ações de Florence.

A narrativa é moldada a partir deles: por exemplo, no primeiro encontro dos protagonistas, você monta a conversa que, de início, é difícil e travada (refletindo na dificuldade do puzzle), e depois se torna mais fácil. O jogo pode ser zerado em menos de uma hora, mas a verdadeira dificuldade é não se emocionar.

Florence foi lançado para Android e iOS em 2018, e em 2020 para Microsoft Windows, macOS e Nintendo Switch.

Heavy Rain

Foto: Quantic Dream/Divulgação

Do escritor David Cage e da desenvolvedora Quantic Dream, todos conhecem o game Detroit: Become Human, não é? Mas, antes desse sucesso, em 2010, eles já haviam lançado um famoso game com narrativa interativa: Heavy Rain. No jogo, você segue a história de quatro protagonistas, que tentam resolver o mistério do assassino do origami.

Com um sistema de escolhas e interações que influenciam no final da história, o título conquistou aclamação popular e vários prêmios de jogo do ano. A narrativa mais adulta e pesada também ajudou o jogo a fazer sucesso, sendo bem lembrado por todos que acompanhavam a indústria de games da época.

Vale lembrar que ele não é o primeiro título lançado pela empresa nesse estilo: há também Fahrenheit, conhecido por aqui como Indigo Prophecy, o precursor dos games com narrativas interativas na Quantic Dream.

Heavy Rain pode ser jogado no PlayStation 3, PlayStation 4 e Microsoft Windows.

The Walking Dead

Foto: Telltale/Divulgação

Que a série The Walking Dead é um grande sucesso, não é segredo para ninguém. O que talvez nem todos saibam é que outra mídia adaptou a obra de forma episódica e teve grande sucesso de crítica: ironicamente também defunta atualmente, a desenvolvedora Telltale Games conjurou uma história própria no famoso universo de zumbis, onde há uma narrativa interativa em que o gameplay só é dado ao jogador em momentos-chave, para fazer escolhas e ações que influenciam tanto na história do episódio jogado quanto nos seguintes.

A experiência, dessa forma, é completamente moldada pelo jogador. Quem jogou, não se esquece jamais de Lee e principalmente de Clementine. Os episódios da série de games The Walking Dead podem ser jogados em inúmeras plataformas: Android, iOS, Kindle Fire HDX, MacOS X, Linux, Microsoft Windows, Nintendo Switch, Ouya, PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation Vita, Xbox 360 e Xbox One. É quase o Doom dos jogos com narrativas interativas.

Coffee Talk

Foto: Toge Productions/Divulgação

E para fechar nossa lista com um tom mais tranquilo e agradável, temos Coffee Talk. Nesse game 2D pixelado, você entra na pele de um barista, e o seu trabalho é servir o café para os clientes da cafeteria onde trabalha. Parece simples, não é? O diferencial do título é que a história não se ramifica através de escolhas pesadas, mas sim por meio da forma com que você serve os clientes!

Para descobrir as histórias de todos os que passam por você, é preciso servir as bebidas com maestria, entendendo os pedidos e, às vezes, indo contra eles. Com belos visuais e uma trilha agradável com jazz e lo-fi inclusos, prepare-se para ouvir desde histórias de amor proibido até conversas simples sobre o dia-a-dia de trabalhadores cansados.

Diferente, não é? Na pegada do game, mas com bebidas alcóolicas, há também os games The Red Strings Club e VA-11 Hall-A, de diferentes desenvolvedoras, caso tenha curtido a ideia. Coffee Talk foi lançado em 2020, e está disponível para PlayStation 4, Microsoft Windows, macOS, Nintendo Switch, Mac OS e Xbox One. Uma sequência está para sair em 2022.

E aí, curtiu nossa lista especial dos 10 melhores jogos com narrativas interativas? Caso seu game preferido do gênero tenha passado batido por nós, deixe-o nos comentários abaixo! Esperamos que tenham gostado, e até a próxima.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade