PUBLICIDADE

Nos bastidores da trilha sonora do MMORPG "New World"

Jogo da Amazon coloca jogador em aventuras emocionantes em ilha sobrenatural

30 nov 2021 16h40
| atualizado às 16h40
ver comentários
Publicidade

Lançado pela Amazon Games em 2021, o MMORPG New World coloca o jogador na fantástica e sobrenatural ilha de Aeternum, em batalhas contra outros jogadores. A ambientação do game é marcada pela magia e elementos sobrenaturais, com três facções principais que disputam entre si o controle da ilha.

Com boa aceitação pelo público gamer, nada mais justo que um mundo repleto de magia e combates receba uma ambientação a altura. É aí que a trilha sonora de “New World” chega para aumentar a imersão no clima das batalhas e aventuras vividas pelos jogadores. 

Trilha sonora de "New World" complementa ambientação sobrenatural da ilha.
Trilha sonora de "New World" complementa ambientação sobrenatural da ilha.
Foto: Divulgação

Por trás das canções, estão Ramin Djawadi e Brandon Campbell, que trabalharam em títulos como “Game Of Thrones”, “Homem De Ferro” e “Westworld”. Em entrevista ao terra, os dois compositores contam como foi o processo de composição das músicas do game e falam sobre suas influências e particularidades das trilhas sonoras de jogos. Oa papo completo você confere abaixo:

Como foi o processo de composição da trilha sonora de New World? Você jogaram o game antes de começar?

Começamos muito cedo no processo, muito antes de haver qualquer game para jogar. Nos deram algumas artes e descrições, e aí começamos a compor. Tentamos muitas coisas no início e trabalhamos com um incrível diretor de som, J-Ed,  que nos ajudou a trabalhar nos sons e ideias.

Para vocês, como compositores, qual a diferença entre escrever músicas para jogos em relação a filmes e televisão?

Em um filme ou série, geralmente você começa já com as imagens, e mesmo quando você compõe com base em um roteiro, já há uma narrativa. Em “New World”, não há uma história tradicional. Tentamos capturar a essência de diversas áreas e criaturas que você encontra ao longo do jogo, ao mesmo tempo fornecendo um tom emocional para o que o jogador deve sentir: Tensão, combate, etc.

Quais são suas maiores influências ao compor as canções? Você buscaram uma estética específica em termos de som?

Queríamos um tema que trouxesse empolgação aos jogadores para saírem e explorarem Aeternum. Como New World se passa em uma ilha fictícia e sobrenatural, tentamos buscar músicas com influências de todas as partes do mundo, ao mesmo tempo trazendo um aspecto etéreo de outro mundo. 

Algumas canções da trilha como “Tides of War” e “The Tempest” revolvem na temática épica de aventura. Como vocês compuseram esses temas sem cair no clichê de músicas de “Blockbusters” de Hollywood?

Os sons e o escopo com que pudemos brincar ao compor para “New World” nos levou a testar combinações excêntricas de instrumentos musicais e sonoridades. Não há um jeito certo de fazer uma trilha sonora para uma ilha fictícia, e a Amazon nos deu liberdade para experimentar bastante.

Quais suas trilhas sonoras de games favoritas?

Há tantas trilhas sensacionais por aí hoje em dia que é impossível dizer. Ramin tem um “guilty pleasure” na música de zumbi de “Black Ops 2”, enquanto Brandon curtiu bastante “Red Dead Redemption II”

Vocês tiram mais inspiração de compositores eruditos ou de artistas de trilhas sonoras como John Williams e Hans Zimmer?

Tentamos tirar nossa inspiração de todo lugar. Obviamente, somos muito fãs do repertório erudito ocidental, mas somos influenciados por todo o resto, seja rock antigo, pop, folk, eletrônica… A música está sempre evoluindo e nossa inspiração não é algo estático, estamos sempre ouvindo e procurando por música nova.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade