PUBLICIDADE

Nescau, streamer de Free Fire, revela deficiência

Igor nasceu com má formação nos membros superiores que sempre escondeu de seus seguidores

31 mar 2022 - 23h32
(atualizado em 1/4/2022 às 12h32)
Ver comentários
Publicidade
Nescau revelou sua deficiência nos membros superiores
Nescau revelou sua deficiência nos membros superiores
Foto: Reprodução / V2mm

Aos 21 anos, Igor "Nescau" Menezes é um fenômeno das livestreams de Free Fire e alcança mensalmente mais de três milhões de visualizações. Mas Nescau sempre guardou um segredo de seus seguidores, seja nas transmissões ou em fotos nas redes sociais: uma deficiência nos braços.

Igor nasceu com má formação genética nos membros superiores, que fez com que seus braços não se desenvolvessem completamente - o streamer não tem as mãos e sempre escondeu essa condição por medo de ser julgado.

Seu amor por jogos começou cedo. Aos quatro anos, Nescau ganhou um computador que o ajudaria no tratamento e na fisioterapia, permitindo alguns exercícios e até mesmo que ele aprendesse a digitar, uma vez que, de acordo com a previsão médica, ele jamais conseguiria sequer segurar uma caneta e escrever.

Quebrando as expectativas, ele aprendeu a escrever manualmente e o computador virou sinônimo de lazer, principalmente para jogos online - Igor já passou por jogos como Grand Chase, League of Legends e até mesmo CS:GO antes de conhecer o battle royale da Garena.

As streams começaram em 2019, no Facebook Gaming
As streams começaram em 2019, no Facebook Gaming
Foto: Reprodução / V2mm

Já a carreira como streamer começou em 2019, no Facebook Gaming,  com um empurrãozinho de um amigo que já transmitia Free Fire. Porém, ao invés de mostrar suas mãos durante as transmissões, ele arranjou uma forma de driblar a câmera e jamais revelou sua deficiência aos seguidores. Além disso, os comandos foram adaptados: "Como não tenho dedos, precisei ajustar para conseguir jogar. Mas fora isso, não há diferença para uma pessoa sem deficiência", conta o streamer.

O próprio streamer tomou a decisão de não mostrar as mãos. Seu receio era de que ele ficasse conhecido apenas por isso, uma vez que "na internet tem a galera que apoia, mas tem aquele pessoal que tá ali só para te criticar. Não queria ficar conhecido como o cara com deficiência que jogava. Queria ser famoso por ser eu mesmo", desabafa.

Igor Nescau é streamer de Free Fire e alcança três milhões de visualizações mensalmente
Igor Nescau é streamer de Free Fire e alcança três milhões de visualizações mensalmente
Foto: Reprodução / V2mm

E ele conseguiu. Atualmente, Nescau tem mais de 600 mil seguidores só no Facebook Gaming e consegue um alcance médio de 3 milhões de espectadores mensalmente. Com seu público já consolidado, chegou a hora de revelar sua deficiência como forma de mostrar que ela nunca o impediu de produzir seu próprio conteúdo: "me preparei muito para revelar isso. Estou pronto para revelar e me trazer liberdade". 

A revelação vai de encontro à vontade de incentivar outras pessoas a sempre tentarem superar suas dificuldades e nunca desistirem de seus sonhos: "Não desistam porque acham que não serão aceitas ou que não conseguem chegar lá. Estou mostrando que realmente é possível".

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade