PUBLICIDADE

Microsoft quer manter Call of Duty no PlayStation

"Vamos honrar os acordos já existentes", diz Phil Spencer

20 jan 2022 19h39
ver comentários
Publicidade
Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming
Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming
Foto: Divulgação/Microsoft / Tecnoblog

O chefe da Microsoft Gaming, Phil Spencer, disse que a Microsoft deseja "manter Call of Duty no PlayStation", após a aquisição da Activision Blizzard por US$ 70 bilhões no começo da semana.

No Twitter, Spencer declarou que a Microsoft vai cumprir todos os acordos anteriores à aquisição da Activision Blizzard. O executivo também disse que conversou com os líderes da Sony e considera a empresa uma parte importante da indústria e que a Microsoft valoriza a relação entre elas.

"Tive boas ligações essa semana com líderes na Sony. Eu confirmei nossa intenção em horar todos os acordos existentes até a aquisição da Activision Blizzard e nosso desejo de manter Call of Duty no PlayStation. Sony é uma parte importante da nossa indústria e nós valorizamos nossa relação", disse Spencer no Twitter.

O comentário veio após um porta-voz da Sony dizer ao Wall Street Journal que disse que a expectativa da empresa japonesa é que a Microsoft "garanta que os jogos da Activision sejam multiplataforma".

Microsoft comprou Activision Blizzard! E agora?:

A relação entre a Sony e a Activision é bem próxima, principalmente na promoção da franquia Call of Duty desde o PlayStation 4. Os jogadores da franquia de tiro nos consoles da Sony costumam receber bônus diversos, além de conteúdos temporariamente exclusivos como mapas e outras DLCs. A marca PlayStation também costuma ser usada nas propagandas de Call of Duty.

Já se sabe que os jogos da Activision Blizzard, como os games da série Call of Duty, chegarão ao Game Pass, da Microsoft, quando a transação for concluida.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade