PUBLICIDADE

FIFA e Electronic Arts: o casamento acabou, e agora?

Fim da parceria entre a federação e a produtora de jogos pode render novidades empolgantes para os games de futebol

13 mai 2022 - 17h28
(atualizado às 17h28)
Ver comentários
EA Sports FC chega em 2023
EA Sports FC chega em 2023
Foto: EA / Divulgação

Depois de décadas de uma parceria inovadora, cheia de altos e baixos e que culminou no atual domínio entre os games de futebol, a FIFA e a Electronic Arts vão seguir caminhos separados.

De um lado, a produtora de jogos vai mudar o nome da série para EA Sports FC e promete que a independência "trará oportunidades para inovar, criar e evoluir", como diz comunicado no site oficial da empresa.

A gente não sabe os detalhes, mas já é comentado há muito tempo por pessoas da EA que a FIFA tem dificultado testar ideias novas e diferentes com a franquia - pessoalmente, acho que um tão desejado retorno de FIFA Street ou ausência de modalidades como futebol de salão e futebol de areia se devam a isso.

Pensando de forma mais pragmática, essa separação talvez permita também à EA explorar mais ideias com relação ao modo FUT e outras oportunidades de monetização dentro do game de futebol que provavelmente a FIFA estava complicando ou, claro, pedindo sua parcela nos lucros.

Já pelo lado da FIFA o que foi dito oficialmente é que a federação vai buscar novos parceiros para colocar jogos oficiais da marca no mercado e isso pode enfim concretizar uma eventual entrada da 2K no esporte mais popular do mundo.

Sucesso total com games de basquete, inclusive fazendo com que a EA chegasse a cancelar edições do game NBA Live, parece um passo natural para a empresa se aventurar no futebol, especialmente com a recente derrocada do eFootball, da Konami (o eterno PES, agora com novo nome, modelo free-to-play e um monte de bugs no lançamento).

eFootball está pronto! Será que agora vai?:

Além disso, a FIFA pretende lançar outros títulos sob o selo oficial da federação, mas trazendo experiências diferentes e que não sejam simuladores realistas de futebol. Parte dessa iniciativa a gente deve ver já no final do ano com a chegada da Copa do Mundo FIFA de 2022, no Catar, mas não ficou muito claro que tipos de games serão.

Inclusive, o presidente da FIFA, o Gianni Infantino, apostou alto falando que o "o único jogo de futebol autêntico e verdadeiro com o nome FIFA será o melhor disponível para os jogadores e fãs de futebol". Palavras fortes e uma promessa que parece difícil de cumprir.

Seja o que rolar, pessoalmente eu acredito que vai ser bom pro mercado de maneira geral, especialmente para a EA, que vai poder explorar mais livremente diversas ideias dentro do universo do futebol e já conta com toda uma estrutura incrível para produção de jogos do esporte. Do lado da FIFA, espero que haja humildade para fazer um trabalho bem feito com os novos parceiros.

 

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade