PUBLICIDADE

Conheça os formatos de Magic: The Gathering

Criadores de conteúdo dão dicas para iniciantes e veteranos que querem experimentar novas maneiras de jogar o card game

22 jun 2022 16h01
ver comentários
Publicidade
Conheça os formatos de Magic: The Gathering
Conheça os formatos de Magic: The Gathering
Foto: Divulgação / Wizards of the Coast

Para se divertir com Magic: The Gathering, o jogador só precisa ter um deck e um amigo, que pode estar por perto ou conectado remotamente, seja pelo aplicativo Spelltable ou pelo MTG Arena, a versão digital do card game. 

Porém, quando o assunto é a forma de se jogar, uma simples escolha pode mudar toda a experiência. Ao longo de seus quase 30 anos de história, o trading card game mais tradicional do mundo não parou de evoluir e se transformar, sempre com mecânicas e atualizações que estimulam a comunidade a se divertir em formatos oficiais variados. 

Para ajudar os iniciantes a darem os primeiros passos em MTG e os veteranos a vivenciarem o jogo de maneiras diferentes, a Wizards of the Coast reuniu alguns criadores de conteúdo conhecidos da comunidade para explicar e dar dicas sobre as principais formas de se jogar Magic: The Gathering.

Standard

Standard é o formato oficial padrão de Magic e jogado com cards mais recentes
Standard é o formato oficial padrão de Magic e jogado com cards mais recentes
Foto: Divulgação / Wizards of the Coast

Esse é o formato oficial padrão de Magic, e é jogado apenas com os cards das coleções mais recentes. Dinâmico, ele segue as regras gerais do MTG com partidas de um contra um e disputas em melhor de três, sendo que no segundo e terceiro jogos os usuários têm acesso ao sideboard, uma espécie de banco de reservas do Magic. Nesse padrão, as partidas duram cerca de 20 minutos, cada jogador tem 20 pontos de vida e os decks precisam ter no mínimo 60 cards, mas sem limite máximo.

Rudá Andrade, jogador e streamer de MTG, explica que o Standard é um formato que circula tanto no circuito amador quanto no profissional, inclusive nas grandes competições, como os Championships, o Mundial e os torneios independentes com grande premiação em dinheiro. “O legal do formato é justamente que ele pode ser a ponte entre você jogar na loja, por créditos, ou pela glória de ser o melhor do mundo. Além disso, é uma grande vitrine do que aconteceu de mais recente no MTG”.

O criador de conteúdo conta ainda que o formato Standard é o mais acessível para quem está entrando no mundo de Magic e deixa uma dica valiosa para os iniciantes. “Existe um produto bem legal chamado Standard Challenger Deck, que é lançado todo ano e dá uma base maravilhosa para qualquer um começar a jogar. Ele vem com quatro decks com estratégias distintas, e é perfeito para quem quer comprar um deck pronto e sair jogando. Fica bem mais fácil começar a jogar MTG com esse produto”.

Commander

Commander é o modo ideal para quem quer uma experiência maisc casual
Commander é o modo ideal para quem quer uma experiência maisc casual
Foto: Divulgação / Wizards of the Coast

Um dos mais tradicionais formatos de MTG é o Commander, que foi criado para fãs que buscavam uma experiência mais casual de Magic. Ideal para quatro jogadores, que usam decks de 99 cards + 1 card de comandante, tem partidas com duração de cerca de uma hora e 20 minutos. A dinâmica básica do formato Commander é escolher uma criatura lendária para servir de comandante e construir um deck em torno dele, considerando sua identidade de cor e habilidades únicas. Os jogadores só podem usar um exemplar de cada card em seu deck, com exceção dos terrenos básicos, mas podem usar cards de toda a história de Magic.

O criador de conteúdo Deco, do canal cEDH Brasil, explica que, dada a sua abordagem voltada para a diversão, o formato Commander é extremamente acessível para quem está começando, mas pondera. “Ao mesmo tempo, é um dos formatos mais complexos de MTG. É fácil iniciar no Commander, mas, quanto mais tempo você joga, mais você aprende sobre as inúmeras interações e combinações de cartas. Sendo assim, mesmo depois de anos jogando você está sempre descobrindo coisas novas”.

Deco também destaca que iniciantes podem adquirir decks pré-construídos com foco nesse formato, que facilitam o aprendizado, justamente por virem pronto “Você pode tirar da caixa e já começar a jogar imediatamente. Commander é uma grande experiência de jogo e social e, ao meu ver, o melhor jeito de se jogar Magic the Gathering”.

Pauper

Em MTG, o formato Pauper só permite utilizar cards comuns
Em MTG, o formato Pauper só permite utilizar cards comuns
Foto: Divulgação / Wizards of the Coast

O formato Pauper tem esse nome devido à constituição dos seus decks, já que devem conter apenas cards de raridade comum, ou que já foram lançados dessa forma. Suas partidas seguem as regras padrão de Magic (as mesmas do Standard, por exemplo), mas com duração rápida, entre 15 e 45 minutos.

Bem difundido entre jogadores casuais e competitivos, o Pauper não costuma estar nas principais competições de MTG, mas é muito jogado em torneios locais. “É considerado um formato intermediário entre o casual e competitivo”, descreve Alexandre Weber, youtuber e streamer de MTG e tricampeão brasileiro na modalidade Pauper.

Justamente pelo caráter dos decks, o Pauper se mostra bastante acessível a novos jogadores, especialmente porque os cards comuns podem ser encontradas em maior quantidade e por menor preço. Alexandre explica que a única dificuldade que o jogador poderá encontrar no formato é a intrínseca ao game e suas mecânicas “um jogo fácil de se aprender, mas com muitos detalhes do entendimento do jogo que só vão ser adquiridos com a prática e com o tempo. O Pauper está crescendo e ganhando cada vez mais espaço no cenário de Magic: The Gathering. Convido a todos a jogarem com a gente nas hobby stores”, conclui Weber. As lojas WPN (Wizards Play Network) de cada região do Brasil podem ser encontradas pelo Store Locator, no site da Wizards.

Legacy

Modo Legacy traz decks rápidos e inclui todas as cartas já lançadas no cardgame
Modo Legacy traz decks rápidos e inclui todas as cartas já lançadas no cardgame
Foto: Divulgação / Wizards of the Coast

O formato Legacy segue o padrão tradicional de jogo, com o mínimo de 60 cards e partidas melhor de três ou cinco, mas se destaca por seus decks rápidos e, principalmente, por incluir todas as cartas já lançadas em MTG.

O formato Legacy permite aos jogadores construírem decks criativos ou até mesmo engraçados. Além disso, se adapta muito bem tanto ao cenário casual quanto competitivo, que segundo Pedro “Mestre PedroK”, jogador, youtuber e streamer, é cada vez mais forte no Brasil. “Quando falamos do Legacy, não podemos deixar de citar os campeonatos. Esse é um formato com ligas, torneios e circuitos espalhados por todo o país e tem uma base de jogadores fiéis”.

PedroK explica que, em termos de acessibilidade para iniciantes, a dificuldade do Legacy está em montar o deck. “A facilidade para começar depende muito do objetivo do jogador. Para entrar no competitivo será necessário buscar decks consolidados no formato, que utilizam cards poderosos de coleções antigas e que são difíceis de encontrar, já que não são mais encontrados em boosters há muitos e muitos anos. Porém, para quem busca apenas diversão eu diria que é o mais amigável dos formatos, justamente por permitir qualquer combinação de cards – o que é uma das coisas mais legais do Legacy casual”.

Em questões de jogo, porém, o Legacy requer bastante atenção e estratégia. Para PedroK, a leitura do opoente é o maior obstáculo. “Como você tem muitas cartas disponíveis, é um pouco difícil de prever o que o outro jogador pode ter na mão. A leitura de jogo no Legacy é uma habilidade difícil de desenvolver, mas que é muito recompensadora. Você se sente um grande conhecedor de MTG quando chega nesse nível!”.

Para saber mais sobre Magic: The Gathering, visite o site oficial da Wizards of the Coast.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade