PUBLICIDADE

"Clube do Livro" invade a Twitch: Conheça a nova tendência

Os chamados Booktubers aderiram ao livestreaming com uma releitura da plataforma

16 jul 2021 11h59
| atualizado às 12h31
ver comentários
Publicidade
Aya, Karine e Victor, três streamers da nova comunidade, a BookTwitch
Aya, Karine e Victor, três streamers da nova comunidade, a BookTwitch
Foto:

O início de 2020 marcou uma mudança drástica na vida de toda a população mundial. As pessoas foram obrigadas a ficar em casa, consequentemente perdendo várias das fontes usuais de lazer. Neste cenário, a Twitch apareceu para muitos como um bom refúgio, uma vez que a plataforma permitia uma interação boa com criadores de conteúdo, além de oferecer uma fuga da realidade apocalíptica estabelecida pela pandemia.

Neste contexto, a plataforma de streaming de jogos vem recebendo uma invasão, muito positiva por sinal, de um outro nicho, que propõe uma releitura, em todos os sentidos da palavra, do próposito inicial da Twitch. Os chamados "Booktubers", criadores de conteúdo que costumam falar sobre literatura em vídeos no YouTube, passaram a realizar lives diárias na plataforma - mas com uma pegada diferente.

Pausa para a leitura

O Game ON conversou com alguns criadores de contéudo da chamada "Booktwitch": Aline "AyaLiterária" Aya, Vitor "GF" Almeida e Karine "Kabook" Leôncio falaram sobre como as lives ajudam na aproximação com a comunidade, sobre o apoio da Twitch e meios de monetização.

As transmissões deles se resumem no que os booktubers chamam de "sprints de produtividade", que são momentos separados e cronometrados onde o criador e a comunidade param o que estão fazendo para lerem seus livros ou até mesmo estudar alguma pendência da faculdade. Kabook reconhece que para as pessoas que nunca ouviram falar disso, a tendência pode causar estranheza, mas o chat logo ajuda os novatos.

"É difícil explicar quando a gente tá fazendo isso em live e tem outras pessoas lendo com a gente e nos vendo ler. Aí a gente ta calado, a live ta tocando uma musiquinha de fundo e tem cronômetro rodando e aí as pessoas que nunca ouviram falar disso chegam e falam 'mas como assim, ela não vai falar? Ela está ignorando?', mas o chat é muito interativo e ai acabam explicando para as outras pessoas também", diz.

Kabook já possui 19 mil seguidores na Twitch
Kabook já possui 19 mil seguidores na Twitch
Foto: Instagram / Reprodução

Uma das primeiras booktubers a aderir à Twitch, AyaLiterária relata como foi moldar a sua criação de conteúdo para esta nova plataforma.

"Quando eu comecei eu tinha muito a cabeça que a Twitch era de jogos. Então eu fazia live de jogos e de sprints de produtividade. Só que eu percebi que o meu público ele gostava muito mais quando eu falava sobre livros e literatura, aí aos poucos eu parei de jogar e hoje eu faço live todos os dias de leitura", conta a booktuber.

Aya foi uma das pioneiras na BookTwitch e conta com 16 mil seguidores por lá
Aya foi uma das pioneiras na BookTwitch e conta com 16 mil seguidores por lá
Foto: Instagram / Reprodução

Este é outro detalhe interessante da migração para um novo formato de conteúdo. Os streamers apontam que eles trouxeram consigo um público que antes não seria consumidor da plataforma.

"Na Twitch é diferente porque tinha pouco leitor ativo lá. A grande parte da Booktwitch veio com a gente e não consumia o site até então. O público era de games, então a gente criou um ambiente lá dentro para entrarmos", relata Kabook sobre a construção do espaço na nova plataforma.

E aí mora outro desafio na nova plataforma: a aprendizagem. Streamer e comunidade tiveram que aprender juntos a usar os recursos da plataforma.

"Tem sido uma curva de aprendizado pra todo mundo. É uma plataforma assustadora quando você chega. É um monte de coisa piscando, monte de cor, monte de botão, monte de negócio. Mas hoje, o pessoal já está mais familiarizado, até porque eles não estão consumindo só o canal que trouxe eles até ali, mas outros que vieram depois" disse GF, um dos criadores mais famosos no nicho literário do YouTube e, agora, da Twitch.

Geek Freak, ou GF, já conta com a marca de 30 mil seguidores
Geek Freak, ou GF, já conta com a marca de 30 mil seguidores
Foto: Instagram / Reprodução

Construção de uma comunidade próxima

Um ponto de convergência sempre presente nos relatos dos três booktubers é o fato de que a Twitch aproximou a comunidade do criador, criando uma relação familiar e muito direta.

"Não é só ser um streamer que tá falando pro público, mas ser amigo do meu público. Nas lives como é muito tempo que a gente passa junto, a gente vai ficando amigo, cria piadas internas, memes. A intimidade que você cria com eles é totalmente diferente", diz GF sobre a diferença entre a relação com a comunidade nas plataformas.

"O contato que se tem com a comunidade num geral é muito diferente. Eu acho que isso todo mundo sentiu, sabe? O YouTube querendo ou não ainda tem esse distanciamento. A Twitch ela te traz uma sensação de família. Tanto que a minha comunidade já se chama de "Família Literaya, que é uma brincadeira com o meu nome", relata Aya.

Adesão da plataforma ao novo conteúdo

Segundo os booktubers, a plataforma recebeu com bastante alegria os novos criadores de conteúdo. Eles ainda brigam pela criação de um gênero de leitura dentro da Twitch, mas ao menos a plataforma parece muito receptiva com o novo conceito.

Além de terem conseguido a parceria de forma tranquila, no caso de GF, o apoio veio de uma forma mais clara. O booktuber é o idealizador das "Maratonas Literárias", uma atividade em que a comunidade se prepara para ler de forma intensa por duas semanas. Ao apresentar o projeto para a Twitch, GF relata que o apoio foi instantâneo.

"A gente apresentou essa proposta e eles adoraram e abraçaram bastante a ideia da Maratona. Eles até disponibilizaram a empresa de relações públicas deles para ajudar a gente na divulgação. Tá sendo totalmente outra experiência", pontuou GF sobre o apoio à seus projetos.

As lives de leitura acontecem diariamente nos canais da AyaLiterária, KabookTV e GF. Com a participação de Aya, Kabook e vários outros criadores da BookTwitch, a maratona pretende emendar centenas de horas de transmissão de leitura conjunta, com a live de um sempre emendando a do outro.

Este "Clube do Livro" digital chegou para ficar na Twitch e quem tem a ganhar é o público que terá mais um tipo de conteúdo para consumir na plataforma e ainda ganhar companhias naquele momento do dia reservado para uma boa leitura.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade