PUBLICIDADE

'BIRL': atletas de eSports também constroem fibra

Entre horas de treinamentos e estudo tático, os e-players também precisam se preocupar com a saúde física e mental

27 jul 2021 18h34
| atualizado em 2/8/2021 às 12h02
ver comentários
Publicidade
'BIRL': atletas de eSports também constroem fibra :

A cada quatro anos, os atletas olímpicos aquecem o debate sobre os limites do corpo humano. As intensas horas de treinos, a disciplina e o comprometimento dos atletas está sempre em pauta durante os Jogos Olímpicos. Em Tóquio 2020 não é diferente. Mesmo após um período pandêmico, os atletas têm quebrado recordes e mostrado o potencial humano em competições. Neste paralelo, um segmente competitivo cresceu, o de esportes eletrônicos.

No entanto, poucas pessoas entendem como funciona a vida de um atleta de eSports, e como os treinamentos constantes em frente a um PC ou celular podem ser tão ou até mais desgastantes dos que o de um atleta convencional.

"Exige uma preparação psicológica muito grande para os jogadores online. Dá para a gente comparar o esforço físico que um atleta convencional faz ao esforço mental que o e-player precisa ter", afirma a psicóloga especialista Mallu Navarro, que também é jogadora de Poker online.

Apesar de parecer uma rotina muito agradável para os fãs de games ou até mesmo para quem observa de fora, os players  afirmam que a rotina não é um "mar de rosas". Muito pelo contrário, os treinos, em média ultrapassam as oito ou nove horas diárias.

"Tem dia que você está cansado, não quer treinar. Cansa treinar todo dia. A psicóloga vem aqui [na GH] duas vezes por semana, faz uma brincadeira com pessoal, faz atividades e coloca na nossa cabeça para não deixarmos nos levar pelo cansaço, porque seremos recompensados lá na frente", disse o player Fernando "Nando9" Gomes, atual campeão da LBFF pela Vivo Keyd.

Equipe da Vivo Keyd, campeã da LBFF 5, em 2021
Equipe da Vivo Keyd, campeã da LBFF 5, em 2021
Foto:

O trabalho psicológico é primordial e um dos pilares para qualquer equipe de eSports, além é claro do cuidado com a saúde física. Se os atletas de atletismo, natação, futebol  (e etc) "constroem fibra" através dos treinos. Não é diferente para os jogadores de LOL, Free Fire e CS, por exemplo.

"Não tem diferença [entre os atletas], porque o que faz você se movimentar é o batimento cardíaco. Então dependendo do quanto aquele esforço está movimentando de fluxo sanguíneo e de liberação hormonal no corpo do jogador, ele se equipara ao esforço de um atleta convencional. Tem e-players que transpiram muito mais do que quem está fazendo esforço físico", ressalta a psicóloga.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade