PUBLICIDADE

Vôlei

VNL: Cuba surpreende e Brasil estreia com derrota em pleno Maracanãzinho

O Brasil estreou na Liga das Nações (VNL) masculina na noite dessa terça-feira (21) contra Cuba, no ginásio do Maracanãzinho, um dos dois palcos da primeira semana da competição. A primeira escalação de Bernardinho no retorno à Seleção teve Bruninho na armação das jogadas, Darlan na saída, Lucarelli e Leal nas pontas, Flávio e Lucão […]

21 mai 2024 - 23h18
(atualizado às 23h18)
Compartilhar
Exibir comentários
Cuba venceu o Brasil na estreia da VNL
Cuba venceu o Brasil na estreia da VNL
Foto: Esporte News Mundo

O Brasil estreou na Liga das Nações (VNL) masculina na noite dessa terça-feira (21) contra Cuba, no ginásio do Maracanãzinho, um dos dois palcos da primeira semana da competição. A primeira escalação de Bernardinho no retorno à Seleção teve Bruninho na armação das jogadas, Darlan na saída, Lucarelli e Leal nas pontas, Flávio e Lucão no meio-de-rede e Thales como líbero. Com o Maracanãzinho lotado, Cuba foi mais decisiva no saque e derrotou o Brasil por 3 sets a 1 na estreia da VNL, em parciais de 23/25, 29/27, 25/21 e 25/21.

O jogo começou com Cuba mais agressiva no saque e acertando a marcação de bloqueio no ataque brasileiro. Desse jeito, o Brasil não conseguiu responder da mesma forma e viu o rival levar o primeiro set. Por 25 a 23, os cubanos saíram vitoriosos na primeira parcial e abriram 1 a 0 no jogo. Já no segundo set, os comandados de Bernardinho equilibraram o jogo sendo mais ofensivos no saque e encurralaram o rival atrás do marcador. Leal foi o principal destaque do time brasileiro na parcial, sendo decisivo no serviço e ataque, além de não dar prejuízo no passe. Nesse embalo, o Brasil empatou o placar em 1 a 1 com um set parelho decidido no 29ª ponto: 29 a 27.

Saque cubano faz a diferença e Brasil perde na estreia da VNL

Mas no terceiro set, Cuba voltou agressiva no serviço e o Brasil começou instável na recepção na recepção. Assim, os cubanos abriram uma diferença grande no placar e sem conseguir aproveitar a virada de bola, Bernardinho precisou apelar pela inversão 5 x 1 com Alan e Cachopa para tentar reagir na parcial. O levantador vice-campeão italiano pelo Milano entrou distribuindo melhor as jogadas e o Brasil conseguiu voltar a equilibrar o jogo. Entretanto, a vantagem cubana era grande e os adversários apenas administraram o placar na virada de bola. Nesse embalo, Cuba aplicou 25 a 21 no set e voltou a ficar a frente do placar: 2 a 1.

E no quarto set, Cuba não tirou a mão do saque e manteve o controle do jogo. Bernardinho manteve a inversão 5 x 1 em quadra, com Cachopa e Alan, mas a mudança em relação ao time que iniciou o jogo não conseguiu frear o ímpeto do rival. Cuba seguiu jogando de forma agressiva no saque, desestalizando a recepção brasileira e não titubeando na virada de bola. Por sua vez, o Brasil não teve o mesmo aproveitamento no serviço e ficou abaixo do rival. Assim, a seleção cubana administrou o marcador com tranquilidade, aplicou 25 a 21 na quarta parcial e venceu o Brasil na estreia da VNL por 3 sets a 1.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade