PUBLICIDADE
Logo do Vasco

Vasco

Favoritar Time

Kleber Gladiador fala sobre período no Vasco: 'Era a maior várzea'

Ex-atacante revela bastidores de passagem pelo Cruz-Maltino, clube pelo qual atuou em 2014

9 abr 2024 - 10h54
Compartilhar
Exibir comentários

O ex-atacante Kleber, apelidado pelos torcedores de "Gladiador", revelou bastidores de sua passagem pelo Vasco da Gama, em 2014. Em entrevista ao programa "MunDu Meneses", da ESPN, o ex-jogador falou sobre as condições de treinamento do clube na época em que vestiu a camisa cruz-maltina. Segundo ele, a estrutura "era a maior várzea".

Foto: Lance!

- O Vasco não tinha onde treinar na época, treinava na maioria das vezes em São Januário. Cheguei lá, era Copa do Mundo, São Januário estava para a Fifa, era uma sede, então a gente não podia treinar lá. Nosso treino era em Curicica. Era no meio da favela, só os barracos. Os caras viam os treinos do barraco, uns flamenguistas gritavam. A gente treinava ali, mas no meio da favela mesmo - comentou Kleber.

- A gente chegava de manhã e tomava café. A mesa para tomar café era aquelas de plástico, que o cara dobra. Botava o café, geral tomava café junto. O cara cortava o pão em cima do leite do outro, era a maior várzea. A grama de Curicica era cheia de buraco. A gente treinava lá, treinamos algumas vezes no CFZ, do Zico, que era um pouquinho melhor. Mas banho frio, banho gelado - continuou o Gladiador.

- Aí voltamos para treinar em São Januário, em um dos primeiros treinos, depois que treinamos, fui tomar banho. Energia elétrica desligada. Peguei minha roupa, fui tomar banho, tudo escuro, fui entrar no boxe e tinha um cara lá já, porque você não consegue ver. Não dava, uma bagunça - completou.

O ex-centroavante ainda complementou, contando história com o ex-meio-campista Douglas. De acordo com Kleber, era comum os jogadores do Vasco treinarem em meio a fedor de fezes de gato, por conta da grande presença de ratos em São Januário.

- Quando subo, tá o Douglas lá. Perguntei: 'O que foi, cara?' Fazendo bobinho e ele assim (com a camisa no rosto). Perguntei: 'Douglas, que cheiro é esse, cara?' Ele falou: 'Não sabe não? Aqui é cheio de m**** de gato, porque aqui tem muito rato, então botaram muito gato para pegar os ratos'. Os gatos andavam no campo à noite, então cagavam o campo todo. Então quando a gente ia treinar de manhã era cheio de m**** de gato. Torcida gigantesca, fanática, dava dó. Por isso que o Vasco sempre teve tantas dificuldades e caiu várias vezes - contou o ex-jogador.

Durante sua passagem pelo Vasco, Kleber Gladiador entrou em campo 28 vezes e marcou oito gols. O ex-atacante fazia parte do elenco que disputou a Série B pelo Cruz-Maltino e conquistou o acesso à elite na terceira colocação da Segundona.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade