PUBLICIDADE

Time Europa derrota o Resto do Mundo e conquista a Laver Cup pela quarta vez

Dupla formada por Alexander Zverev e Andrey Rublev vence jogo decisivo, e europeus somam 14 vitórias no torneio

26 set 2021 18h30
ver comentários
Publicidade

A lavada da Europa na quarta edição da Laver Cup foi completada neste domingo, dia em que a dupla do alemão Alexander Zverev com o russo Andrey Rublev garantiu o tetracampeonato da equipe sobre o Resto do Mundo, em Boston, nos Estados Unidos, ao abrir a rodada com vitória por 2 sets a 1 contra o americano Reilly Opelka e o canadense Denis Shapovalov - com parciais de 6/2, 6/7 (4/7) e 10 a 3 no match tie-break.

Com mais um triunfo dos europeus, que venceram três dos quatro jogos na sexta-feira e varreram o sábado, o placar ficou 14 a 1, garantindo mais uma taça para eles, que ainda não sabem o que é perder o evento, faturando os quatro títulos em quatro edições.

Na primeira vez que não contou com sequer um dos membros do "Big 3" - o sérvio Novak Djokovic, o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer -, a equipe europeia deu a melhor resposta possível, venceu as seis partidas de simples que foram disputadas e duas das três de duplas.

"Estou muito orgulhoso de defendermos o título, eles jogaram um ótimo tênis", disse Bjorn Borg, responsável por comandar o Time Europa a mais uma conquista, repetindo o feito de Praga (República Checa), Chicago (Estados Unidos) e Genebra (Suíça).

POLONÊS GANHA TUDO

O domingo não poderia ser melhor para o polonês Hubert Hurkacz, que conquistou no mesmo dia os títulos de simples e de duplas no ATP 250 de Metz, na França. A primeira das taças veio com uma vitória apertada sobre o espanhol Pablo Carreño Busta, em final envolvendo os dois principais favoritos do torneio, marcando parciais de 7/6 (7/2) e 6/3.

Cabeça de chave 1, o polonês encerrou sua campanha sem perder sets em simples e assim conquistou seu quarto título na carreira, o terceiro só nesta temporada. "Pablo é um jogador incrível e vencê-lo na final aqui foi algo especial", disse Hurkacz na entrevista ainda dentro de quadra.

Um pouco mais tarde, o polonês voltou à quadra em Metz para a final de duplas. Ao lado do compatriota Jan Zielinski, ele derrotou o monegasco Hugo Nys e o francês Arthur Rinderknech em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/3.

FEMININO

A estoniana Anett Kontaveit comemorou neste domingo seu terceiro título no circuito profissional e o maior da carreira ao triunfar no WTA 500 de Ostrava, na República Checa, batendo na decisão a grega Maria Sakkari, cabeça de chave número 4, em sets diretos e com placar final de 6/2 e 7/5.

Kontaveit esteve impecável em sua campanha, não perdeu um set sequer durante toda a semana e manteve a sua grande atuação conquistando a sexta vitória sobre uma Top 20, gastando 1 hora e 32 minutos para derrotar Sakkari pela quarta vez em 10 confrontos.

"Quando você está ganhando partidas, isso definitivamente lhe dá confiança. Sinto que definitivamente estou jogando melhor do que no meio da temporada, e acho que isso pode resultar em coisas boas", comemorou a campeã. "Maria é uma grande jogadora e tivemos muitas partidas difíceis, por isso sabia que precisaria jogar bem para vencê-la. Acho que consegui sacar muito bem e jogar de forma agressiva, mas também ser o mais consistente possível", complementou Kontaveit.

Ocupando atualmente a 30ª colocação no ranking, a estoniana de 25 anos vai ganhar sete posições com o título, subindo para o 23º lugar na próxima lista da WTA. Já a vice-campeã grega ganhará duas colocações e entrará pela primeira vez no Top 10, indo para o 10º posto.

Estadão
Publicidade
Publicidade