PUBLICIDADE

Jogadores

No Brasil, Sharapova se empolga antes de conhecer Maria Esther

4 dez 2009 - 12h36
(atualizado às 15h36)
Compartilhar

No Brasil desde quinta-feira, Maria Sharapova vive a expectativa de conhecer uma das maiores tenistas da história. No sábado, ela realizará uma exibição contra a argentina Gisela Dulko em Porto Feliz, mas seu maior interesse para o evento é a possibilidade de conhecer Maria Esther Bueno, convidada de luxo da festa.

» Confira mais fotos da musa

» Possível cabeça de chave, Bellucci mira recorde

» Wozniacki não será punida por desistência polêmica

»Na quadra dura, Alves e Zampieri vão à semifinal

» Siga as principais notícias do Terra Esportes no Twitter

O desafio entre as musas Sharapova e Dulko acontecerá em uma quadra sintética coberta montada em uma fazenda de Porto Feliz, cidade situada a 86 quilômetros de São Paulo. Apenas 800 convidados poderão assistir à partida, que não será aberta ao público.

O jogo servirá como espécie de revanche para a russa, eliminada pela rival na segunda rodada do último Torneio de Wimbledon, detalhe que poderia até aumentar a motivação da ex-número um do mundo. Porém, o maior atrativo para ela será mesmo o encontro com Maria Esther, que acompanhará o evento de perto.

"Ela fez muito mais na carreira que eu, estou muito empolgada para conhecê-la", projetou Sharapova, que nesta sexta-feira concedeu entrevista em um shopping da capital paulista.

Campeã de Wimbledon em 2004, do Aberto dos Estados Unidos em 2006 e do Aberto da França em 2008, ela se vê muito satisfeita com seus três Grand Slams, número que até parece modesto perto das sete taças ostentadas nesse nível por Maria Esther. "Eu sou tão feliz por ter ganhado três Slams e nem imagino como ela deve se sentir".

Tetracampeã em Londres e tri em Nova York nas disputas individuais, a brasileira ainda colecionou durante a carreira mais 11 taças dos quatro maiores torneios do tênis em duplas feminina e outro em duplas mistas. "Fico impressionada como uma pessoa de um país sem grande tradição no tênis tenha conseguido todos esses títulos", elogiou a russa, atualmente a 14ª colocada do ranking da WTA. Fora as conquistas da atleta que se aposentou em 1977, o tênis brasileiro só faturou Grand Slams com Gustavo Kurten, dominante em Roland Garros por três ocasiões.

Adversária de Sharapova no amistoso de sábado, Dulko ocupa atualmente o 37º lugar da lista e com isso é o maior expoente da América Latina na modalidade entre as mulheres. A argentina também se diz ansiosa por encontrar-se com Bueno. "Estou na expectativa para conhecê-la e vai ser uma grande honra", comentou.

Sharapova se diz ansiosa para conhecer Maria Esther:
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra