2 eventos ao vivo

Federer vence Wimbledon e bate recorde de Sampras

5 jul 2009
14h28
atualizado às 18h56

Em um jogo muito disputado, o tenista suíço Roger Federer bateu o americano Andy Roddick por 3 sets a 2 (parciais de 5/7, 7/6, 7/6, 3/6 e 16/14) e conquistou o Torneio de Wimbledon. Esse é o 15º Grand Slam da carreira de Federer que, com isso, quebra o recorde de Pete Sampras e é o maior vencedor da história do tênis entre os principais campeonatos. Além disso, a partir da próxima segunda-feira o suíço volta a ser o número 1 do ranking da ATP.

» Veja os títulos de Federer
» Veja fotos da partida
» Veja fotos da premiação
» Famosos marcam presença
» Federer se torna o maior da história
» Federer agradece Sampras e valoriza Roddick
» Comente a conquista

Agora Federer coleciona em sua carreira seis títulos de Wimbledon (2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2009), três Abertos da Austrália (2004, 2006 e 2007), cinco US Open (2004, 2005, 2006, 2007 e 2008) e um Roland Garros (2009).

Federer precisou bater um aguerrido Roddick, que levou o jogo ao quinto set. Tradicional freguês do suíço, o americano agora completa 19 derrotas para o rival, enquanto o campeão de hoje perdeu apenas duas. Essa foi a terceira final de Wimbledon vencida por Federer sobre Roddick.

Compareceram às arquibancadas do All England Club personalidades do esporte como Pete Sampras, Bjorn Borg, Alex Ferguson, Michael Ballack e David Coulthard, além de artistas como o cineasta Woody Allen e o ator Russell Crowe.

Apesar do favoritismo absoluto de Roger Federer na decisão, Roddick iniciou a partida em vantagem. O tenista dos Estados Unidos quebrou o saque do suíço no último game do set e venceu a primeira parcial.

No segundo set, Andy Roddick desperdiçou uma grande oportunidade. Sem quebras de saque, a decisão foi para o tie-break. O norte-americano chegou a abrir 6/2, mas perdeu todas as chances de fechar a parcial. Federer marcou oito pontos consecutivos empatou a partida.

Apesar do vacilo, o tenista dos Estados Unidos manteve o controle durante o terceiro set e o jogo permaneceu equilibrado. Federer teve chances de quebra quando vencia por 3/2, mas não conseguiu aproveitá-las e a decisão foi para o tie-break novamente. Roddick esboçou uma reação no final, mas acabou superado.

O norte-americano mostrou poder de reação e empatou o duelo novamente ao vencer o quarto set. No momento em que abriu 3/1, Roddick vibrou muito e confirmou seu saque na sequencia. Ele sustentou a vantagem até o final e provocou a realização do quinto e decisivo set.

No início da parcial, Federer teve um break-point logo no segundo game, mas não conseguiu aproveitar. Sem tie-break, o último set foi longo e extremamente disputado. Com o placar em 8/8, Roddick perdeu duas chances para quebrar o rival. Com 15-14, o suíço teve um novo break, o norte-americano errou e perdeu o jogo. O último set entrou para a história como o mais longo já disputado em uma final masculina de Wimbledon.

Com informações da Gazeta Press

Federer beija a taça de Wimbledon
Federer beija a taça de Wimbledon
Foto: Getty Images
Fonte: Redação Terra
publicidade