PUBLICIDADE

Federer prevê temporada de 2018 mais difícil com volta dos lesionados

22 nov 2017 12h10
ver comentários
Publicidade

Roger Federer já está pensando na temporada do ano que vem do tênis. O maior vencedor de Grand Slam e atual número dois do mundo afirmou que os torneios serão ainda mais competitivos em 2018, já que tenistas renomados voltarão do período de lesão, caso de Novak Djokovic, Andy Murray e Stanislav Wawrinka, todos eles com pelo menos três conquistas em Majors.

"Não é fácil, mas de caras que estiveram com ranking muito alto e já venceram Grand Slam, caso de Stan, Andy e Novak, eu espero um grande retorno. Talvez eles não voltem bem logo no começo, mas também não vou me surpreender se acontecer como comigo e com Rafa", acrescentou o número 2 do mundo.

"Também temos Kei (Nishikori), Tomas (Berdych) e Milos (Raonic), que estarão de volta ao circuito na Austrália, onde gostam de jogar e podem ir muito bem", complementou Federer, lembrando de outros nomes de destaque que acabaram encerrando mais cedo a temporada de 2017.

"Você mistura tudo isso com os novos caras que se classificaram para o ATP Finals e imagina que terá um grande ano no circuito. Eles querem manter o espaço que conseguiram, enquanto os que estão voltando vão buscar de volta o que perderam", finalizou.

Com 36 anos, Federer ainda se mostra bastante competitivo no circuito mundial e nao só pelo rendimento físico, mas principalmente pelas conquistas ganhas em 2017. Foram dois títulos de Grand Slam (Aberto da Austrália e Wimbledon), além de  três Master 1000 (Indian Wells, Miami e Shangai), e a segunda posição no ranking, algo impressionante para alguém que irá completar 20 anos profissionalmente ano que vem.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade