0

Campeão em Madri, Zverev explica o que fez para melhorar em 2018

14 mai 2018
11h22
atualizado às 11h22
  • separator
  • comentários

Atual campeão do Masters 1000 de Madri, Alexander Zverev é um dos melhores tenista do mundo em 2018, mesmo com apenas 21 anos de idade. Na pontuação da temporada, Sascha é o segundo colocado, com 2.535 pontos, atrás apenas de Roger Federer, que tem 3.110 pontos muito pelo título do Aberto da Austrália, e para o próprio jovem tenista alemão, há um motivo para estar com um desempenho tão bom nos principais torneios do ano.

"Ganhei aproximadamente 15 quilos de massa muscular nos últimos dois anos, esse é um ponto que venho trabalhando há muito tempo. Desde a Copa Davis, quando joguei em Valência, estou me sentindo muito bem. É verdade que estava um pouco cansado em Monte Carlo, mas ainda assim cheguei até as semifinais. Acho que estou tendo uma grande temporada no saibro e espero seguir nesse mesmo ritmo e intensidade em Roma", destacou Zverev após o título em Madri.

No circuito desde 2013, Sascha (como é apelidado) já teve resultados expressivos com muita pouca idade, algo que não é comum no circuito mundial. Em 2016 conquistou o ATP 250 de São Petersburgo, seu primeiro título na carreira, além de ser finalista tanto em Halle como em Nice.

Mesmo com apenas 21 anos, Zverev já tem três títulos de Masters 1000, algo que poucos tenistas na história conseguiram na carreira. Em 2017, o atleta alemão venceu o torneio de Roma, ao derrotar Novak Djokovic na final, e o do Canadá, quando venceu Roger Federer na grande decisão. Além disso, Sascha ficou perto de ganhar o título de Miami neste ano, quando perdeu de virada para o americano John Isner.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade