0
Logo do Seleção Sueca
Foto: terra

Seleção Sueca

Goleiro sueco prega respeito à Alemanha: "É a atual campeã mundial"

19 jun 2018
18h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Antes do início da Copa do Mundo, o grupo F tinha a Alemanha como grande favorita, com Suécia e México, teoricamente, como forças secundárias e a Coreia do Sul como franco-atirador. Depois da primeira rodada, a atual campeã não figura entre as seleções classificadas por conta da derrota diante da seleção de Juan Carlos Osorio, com uma atuação abaixo do que era esperado.

Mesmo assim, os suecos não ousam desprezar os alemães e esperam a recuperação instantânea. Em entrevista coletiva, o goleiro Robin Olsen valorizou o adversário do próximo sábado, em Sochi, e admitiu que existe uma certa empolgação, que será contida no momento do apito inicial.

"A derrota da Alemanha pegou todos de surpresa. Nada funcionou para eles naquele jogo, mas não podemos nos esquecer que estamos falando da Alemanha, a atual campeã mundial, uma seleção que jamais podemos colocar fora da disputa. Aquele jogo não serve de parâmetro, porque eles vão mudar algo e impor dificuldade ao nosso time", disse o arqueiro sueco nesta terça.

Conhecida por fortes sistemas defensivos, a Suécia tenta reverter essa alcunha em solo russo. Com talentos individuais, sendo o principal deles Forsberg, o time comandado por Jan Andersson já deu indícios de que tentará ter a bola para incomodar os adversários. Esse discurso foi corroborado pelo camisa um, que descartou uma "retranca" contra a Alemanha.

"Na partida contra a Itália (Eliminatórias), tínhamos uma vantagem do jogo de ida. Agora, temos chance no último jogo, contra o México. Não vamos apenas nos defender e utilizar as bolas longas. É um jogo diferente. Temos que ter a bola nos nossos pés, queremos jogar nosso próprio jogo", garantiu Olsen.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade