0
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Estreando com gol, Bruno Alves lamenta novo tropeço no Morumbi

10 set 2017
10h04
atualizado às 10h04
  • separator
  • comentários

Bruno Alves poderia ter tido uma estreia perfeita com a camisa do São Paulo na noite deste sábado não fosse a reação da Ponte Preta no Morumbi. Autor do segundo gol tricolor, o zagueiro teve um bom desempenho individual, entretanto, vai para casa sem motivos para comemorar.

Com o empate em 2 a 2, o São Paulo segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Vice-lanterna da competição com 24 pontos, o time comandado pelo técnico Dorival Jr segue com dificuldades para iniciar uma sequência de vitórias e, enfim, sair da incômoda situação pela qual atravessa nesta temporada.

"Foi um jogo difícil, sabíamos do ponto forte da Ponte Preta. Mas a gente lutou até o fim, batalhamos de acordo com as situações do jogo. Agora é pensar no Vitória, descansar, trabalhar firme nessa semana, acertar alguns detalhes para tirar o São Paulo dessa situação", disse Bruno Alves.

Leia mais:

São Paulo leva empate improvável e fica na zona de rebaixamento

Sidão não esconde irritação com gols levados pelo São Paulo

Cueva cutuca Rodrigo Caio, que se cala; Dorival promete conversa

Hernanes comenta rixa entre Rodrigo Caio e Cueva: "Deu empate"

Dorival vê evolução no São Paulo, mas de novo lamenta 'detalhe fatal'

O zagueiro também comentou sobre o lance polêmico que acabou culminando no pênalti a favor da Macaca no segundo tempo. Após bate-rebate dentro da área, Jucilei acabou erguendo o braço para proteger seu rosto do chute do adversário.

"Era um jogo difícil, o juiz expulsou na interpretação, deixando tudo mais difícil ainda. O que podemos fazer, novamente, é trabalhar forte. Com o espírito de trabalhar unidos, como estamos, vamos sair dessa. Estamos blindados, um correndo pelo outro, com garra e determinação", completou o novo zagueiro tricolor.

Já Marcos Guilherme, que rapidamente se transformou em peça fundamental no esquema do técnico Dorival Jr, lembrou da importância da torcida neste momento difícil do São Paulo. Neste domingo, os tricolores novamente compareceram em peso no Morumbi e demonstraram todo o apoio ao time, entretanto, após o apito final, as vaias foram inevitáveis.

"É do direito deles fazer isso pós jogo. Quando fizemos o segundo gol, deixamos de jogar um pouco. Pagamos por isso. Temos que controlar o jogo, segurar a bola, erramos novamente. Estamos tentando, estamos extremamente tristes, mas temos que reagir. Temos que nos juntar ainda mais, trabalhar forte, com determinação", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade