PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Presidente do Santos critica o Fla em polêmica sobre torcida

Andres Rueda contestou a postura do clube carioca, que obteve uma liminar que garante a presença de público em seus jogos no Rio de Janeiro

9 set 2021 14h05
| atualizado às 15h02
ver comentários
Publicidade

O presidente do Santos, Andres Rueda, contestou nesta quinta-feira a postura do Flamengo diante da pressão que vem fazendo pela liberação da presença de sua torcida no estádio nas suas partidas como mandante no Campeonato Brasileiro.

Andres Rueda critica o Flamengo pelo fato de clube pensar apenas em si em polêmica sobre torcida
Andres Rueda critica o Flamengo pelo fato de clube pensar apenas em si em polêmica sobre torcida
Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

O clube carioca conseguiu uma liminar que permite o público nos seus jogos no Rio de Janeiro. Os outros 19 times da Série A decidiram entrar em conjunto com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para tentar derrubar essa decisão. A CBF concorda com esta medida adotada pelas equipes.

"É o espelho da sociedade. É democrata desde que sua ideia seja vencedora. Fala-se muito em união, criação de liga… E na primeira oportunidade um time atua dentro apenas do seu interesse próprio. Isso dificulta a união. A união passa por ceder em algum momento e isso não aconteceu. De certa maneira a atitude do Flamengo gerou união de 19 clubes. Existe princípio acima da parte financeira: a isonomia. Só haverá público se 100% (dos clubes) puder ter público nas cidades (que abrigam os confrontos do Brasileirão)", destacou o presidente santista.

O dirigente reconheceu o desejo do Santos de poder contar o quanto antes for possível com a presença dos seus torcedores no estádio, mas enfatizou que isso só deve ocorrer se todas as outras equipes da competição nacional também possam ter esse mesmo direito.

"Vamos tentar sensibilizar as prefeituras pela liberação até o fim de setembro ou começo de outubro. Se não ocorrer para todos, isonomia vai acontecer e jogos serão sem torcida. Quem conseguir liminar, se insistir, que a CBF cancele a rodada. Esse foi nosso pedido", completou Rueda.

Os jogos do Brasileirão ainda não tiveram torcida em 2021, mesmo com a liberação de algumas cidades para que os confrontos de seus estádios possam abrigar uma capacidade limitada de público em meio aos protocolos sanitários na prevenção contra a covid-19. À exceção do Flamengo, os outros 19 times da Série A decidiram esperar o aval em todos os estados para liberar a presença de seus torcedores. Em São Paulo, por exemplo, a previsão do governo do Estado é a de que isso ocorra a partir de 1º de novembro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade