PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Temperatura no Palmeiras sobe e 'fervura' começa depois de mais uma eliminação na temporada

Copa do Brasil é o quinto torneio em que o time fica pelo caminho depois das conquistas do ano passado

10 jun 2021 11h30
| atualizado às 11h30
ver comentários
Publicidade

A temperatura no Palmeiras subiu de grau e a fervura começa a acontecer após novo tropeço do time na temporada, desta vez na Copa do Brasil em fase prelimiar, antes de chegar às oitavas de final. O Palmeiras coleciona tropeços desde que ganhou a Libertadres e a Copa do Brasil do ano passado, e empilha eliminações seguidas. Foi mal no Mundial de Clubes da Fifa, com camapanha pífia. Depois deixou escapar duas taças em jogos contra Flamengo, pela Supercopa, e diante do Defensa y Justicia, Recopa Sul-Americana. As derrocadas aconteceram em cobranças de pênaltis, um fundamento que deixa alguns atletas com a pecha de maus batedores, entre eles Lucas Lima e Luiz Adriano. Não bastasse esses fracassos, o time perdeu o Paulistão para o São Paulo e agora dá adeus de forma melancólica à Copa do Brasil frente ao CRB.

Além da condição esportiva, de se tornar bicampeão da competição nacional, o Palmeiras perde a chance de ganhar muito dinheiro numa temporada sem público nos estádios e com as contas no limite. O campeão da Copa do Brasil vai embolsar, entre premiação e cotas por fase, cerca de R$ 84 milhões. É dinheiro de patrocinador master, que times médios não recebem pelos direitos de transmissão dos jogos na TV. Então, com a eliminação em casa diante do CRB, o Palmeiras perde dobrado: pela parte esportiva e também financeira.

Para as próximas etapas da competição, a Copa do Brasil vai pagar aos seus participantes a cota de R$ 2,7 milhões. É isso o que o CRB vai ganhar. Nas fase de quartas de final, o valor sobe para R$ 3,4 milhões. Os semifinalistas vão embolsar cada um R$ 7,3 milhões. Após todos os times garantirem sua classificação, haverá o sorteio dos novos confrontos.

"Tenho de aceitar duas coisas. Pênaltis são competência e também um pouco de sorte. Temos de aceitar o que Ele (Deus) nos deu hoje. Entendeu que a sorte não deveria estar conosco. São muitas decisões de pênaltis que perdemos e isso tem a ver com a capacidade (pou falta dela) mental de estar calmo e fresco", disse o técnico Abel Ferreira após a eliminação em casa diante do CRB. O Palmeiras ganhou fora por 1 a 0 e perdeu no Allianz Parque pelo mesmo marcador. Na decisão dos pênaltis, deu CRB por 4 a 3, com erros de Breno Lopes, Lucas Lima e Luiz Adriano.

O time já perdeu 13 pênaltis no ano em quatro decisões nos tiros livres. Somente Luiz Adriano desperdilou três cobranças. O atacante, aliás, começa a ser questionado dentro do clube. O que mais falam dele é que não "funciona" quando o time mais precisa. Willian deve aparecer em seu lugar nas próximas partidas.

Outro jogador que entra na mira de alguns conselheiros do clube é Lucas Lima. Eterno reserva independentemente do treinador no comando, o meia desagrada mais do que agrada. Ele também errou pênalti na eliminação desta quarta-feira. E suas atuações têm sido fracas. Tanto ele quanto Luiz Adriano têm contrato com o Palmeiras por mais dois anos.

Sobrou até para Abel Ferreira, reponsável em treinar e escolher os batedores da equipe. Desde o Mundial de Clubes da Fifa, o Palmeiras sofre com esse fundamento. A sensação que passa para o torcedor é que os jogadores não trabalham as cobranças. Junta-se a isso mais uma eliminação e o time agora será muito mais cobrado. A Libertadores passa a ser o maior objetivo do clube. Dirigentes e comissão técnica vão se reunir para avaliar a participação da equipe na Copa do Brasil. Todos serão cobrados, inclusive o treinador.

Há uma percepção dentro do Palmeiras de que o time não "acordou" para a temporada e vive do prestígio que ganhou em 2020 com as conquistas da Libertadores e Copa do Brasil. Pessoas ligadas ao presidente Maurício Galiotte dizem ainda que o técnico Abel Ferreira aceita fácil demais as derrotas e fracassos. O Palmeiras joga no fim de semana com o Corinthians, pelo Brasileirão, em duelo da terceira rodada do torneio.

Estadão
Publicidade
Publicidade