3 eventos ao vivo

Scarpa lembra derrota contra o Fla e diz: "Estilo de jogo deles está fluindo"

16 set 2019
23h54
  • separator
  • 0
  • comentários

Após uma queda de produção que culminou na demissão de Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras engatou três vitórias consecutivas com a chegada de Mano Menezes, retornou às primeiras colocações do Campeonato Brasileiro e terminou o primeiro turno na terceira posição, atrás de Santos e do líder Flamengo.

Scarpa é o artilheiro do Palmeiras no ano (Foto: Divulgação/SEP)
Scarpa é o artilheiro do Palmeiras no ano (Foto: Divulgação/SEP)
Foto: Gazeta Esportiva

Os rubro-negros, inclusive, tiveram participação direta na saída de Felipão, já que o técnico deixou comando do time palestrino logo após a derrota de 3 a 0 para os cariocas, partida em que Gustavo Scarpa saiu do banco de reservas. Quando questionado sobre o momento do Flamengo, que vem de seis vitórias seguidas e aparece como um dos candidatos ao título nacional, o meio-campista exaltou o entrosamento visto no período em que esteve em campo contra a equipe de Jorge Jesus.

"Eu entrei nesse jogo com 20, 25 minutos do segundo tempo. Já estava encaminhada a vitória do Flamengo, mas realmente dá para perceber que eles estão bem entrosados. O estilo de jogo deles está fluindo legal. A gente espera que isso não aconteça por muito tempo (risos). Mas a equipe deles está muito bem. Para vencer o Flamengo tem que realmente fazer um jogo estratégico bem elaborado", disse ao SporTV.

Scarpa ainda comentou a queda repentina de rendimento do Palmeiras, a qual, além da perda de posições no Brasileiro, resultou nas eliminações na Copa do Brasil e Libertadores e em protestos da torcida.

"Foi difícil porque veio tudo de uma vez: a sequência ruim no Brasileiro, as eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores.  A gente acabou ficando bem chateado porque sabíamos que dava para ir mais longe nos campeonatos. Era o que a gente sonhava. Nosso objetivo é conquistar uma Libertadores", analisou.

"A gente fica chateado quando acontecem algumas manifestações violentas. Todo mundo tem o direito de se manifestar, mas quando chega nesse negócio de violência fica um pouquinho chato. Estamos tentando levar da melhor maneira possível, foi bom ter voltado a vencer e estamos indo atrás do Brasileirão", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade