0

Preocupada, Leila reitera disposição para colaborar, mas diz: "Eu não jogo bola"

19 out 2020
16h20
atualizado às 21h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Derrotado nas últimas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vive situação delicada na temporada. Nesta segunda-feira, um dia após o revés diante do Fortaleza, a empresária Leila Pereira usou seus perfis em redes sociais para mandar uma mensagem.

"Estou extremamente preocupada e chateada com toda essa situação. Vocês estão cansados de saber que sempre faço o máximo que posso e vou continuar fazendo. Não são as dificuldades que me desestimulam. Pelo contrário: as dificuldades me estimulam cada vez mais para reverter as situações adversas", declarou a conselheira e proprietária da Crefisa.

Ainda na gestão de Vanderlei Luxemburgo, o Palmeiras foi superado de maneira consecutiva por Botafogo, São Paulo e Coritiba e, já sob o comando do interino Andrey Lopes, caiu diante do Fortaleza. Em sua mensagem, após reiterar a disposição em colaborar, Leila Pereira ponderou.

"Meus seguidores precisam entender que eu não entro em campo, não jogo bola. Faço o que posso dentro dos meus limites, porque tenho limite. Continuem contando sempre comigo. Estarei ao lado do Palmeiras em qualquer situação. Antes de ser patrocinadora e conselheira, sou torcedora como vocês e sofro muito", descreveu.

Na tentativa de findar a série de derrotas, o Palmeiras enfrenta o Tigre às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, no Allianz Parque, pela sexta e última rodada da primeira fase da Copa Libertadores. Em busca de um técnico desde a demissão de Vanderlei Luxemburgo, a diretoria negocia com o espanhol Miguel Angel Ramirez.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade