PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Palmeiras sofre, mas derrota o América-MG com gol de Willian no final

Atacante marca no apagar das luzes e equipe paulista fica a um ponto do topo da tabela

20 jun 2021 13h21
| atualizado às 13h21
ver comentários
Publicidade

Em situações opostas no Campeonato Brasileiro, Palmeiras e América-MG entraram em campo neste domingo pela manhã, no Allianz Parque, e por pouco nenhuma das equipes sai feliz com o resultado. O empate em 1 a 1 seguia até os acréscimos quando Willian marcou pela segunda vez na partida e garantiu o resultado positivo para sua equipe.

O segundo triunfo seguido do Palmeiras vem em bom momento, por embalar no Brasileirão e evitar o tropeço para um adversário que briga na parte de baixo da tabela. O time agora sobe para a terceira posição com 10 pontos e fica a um do líder Red Bull Bragantino. Já o América se complica, pois segue sem vencer e amarga a vice-lanterna com apenas um ponto.

Para o confronto, Abel Ferreira não teve nove atletas a sua disposição. O setor mais afetado foi o defensivo, o que obrigou o técnico português a improvisar o experiente Felipe Melo na zaga ao lado do jovem Renan, de apenas 19 anos. Patrick de Paula, recuperado de lesão, também foi outra novidade para os donos da casa.

Os dois times começaram a partida com o objetivo de atrapalhar a saída de bola adversária. Tanto que menos de 5 minutos de bola rolando e os dois goleiros já tiveram de trabalhar. Foi um início de opostos: apesar de pressionado, o Palmeiras teve mais paciência para trabalhar a bola e o América-MG, intenso, estava afim de mostrar serviço e explorar a velocidade dos contra-ataques. A cadência, enfim, viria a atrapalhar o próprio time da casa, que ocasionou em lances em que Jailson teve de ser acionado.

Na metade do primeiro tempo houve confusão que envolveu Patrick de Paula, Gabriel Menino e os jogadores do América. O jogo ficou paralisado por bons minutos, pois o volante não conseguia tirar um brinco da orelha e o atacante da seleção olímpica precisou de atendimento médico devido ânsia. Os mineiros reclamaram pela longa demora em retomar a partida. O episódio esfriou a partida.

Apostando na velocidade, foi o América quem teve as melhores chances de gol. Jori só foi trabalhar de fato com chute perigoso de Raphael Veiga de fora da área, no fim da primeira metade. Aos 37, os visitantes foram premiados pela insistência. Geovane acertou um lindo chute após saída errada da defesa do Palmeiras. A bola ficou viva e o camisa 7 tentou o primeiro chute e foi bloqueado por Patrick de Paula. Na segunda tentativa, arrematou de primeira e a bola dormiu no fundo do gol de Jailson.

Pouco comemorou o América e o jogo já voltou à estaca inicial. No ataque seguinte, o garçom Gustavo Scarpa, pela direita, colocou a bola alta na cabeça de Willian, na medida, dentro da área, e o atacante colocou 1 a 1 no marcador. O gol palmeirense fez a equipe da casa crescer nos minutos finais. Aos 47, o jovem Renan quase pôs tudo a perder mais uma vez. O árbitro foi ao VAR e entendeu que o defensor da casa cometeu pênalti em Rodolfo. Na batida, Ademir parou em Jailson.

Os times voltaram dos vestiários sem alterações. Mas as mudanças foram na postura. Desta vez, foi o Palmeiras quem se dedicou a pressionar e forçar o erro do rival. Willian e Scarpa tiveram boas chances para colocar os mandantes à frente. Sem Ademir, que saiu machucado, o América se viu mais acuado.

Com a igualdade, os dois técnicos resolveram mudar. Abel Ferreira desenhou um time bem ofensivo, com as saídas de Gabriel Menino e Victor Luis para as entradas de Mayke e Luiz Adriano, respectivamente. As alterações quase renderam frutos rapidamente, após lance perigoso pela esquerda envolvendo Scarpa e Luiz Adriano. Do outro lado, o América-MG teve Alan Ruschel e Sabino para os lugares de Geovane e Alê.

O Palmeiras então começou a inflamar a partida. Luiz Adriano parou em Jori e Deyverson acertou a trave numa cabeçada. Em comparação com a primeira etapa, houve uma clara evolução nas finalizações, o que mostrou também como ficou fragilizado o América após o intervalo. Sem os atacantes rápidos da primeira etapa, os visitantes optaram então por recuar um pouco mais.

Nos acréscimos, após erro na defesa do América, Luiz Adriano achou Willian que, com o pé direito, guardou a bola no fundo das redes e decretou o resultado final de 2 a 1 para o Palmeiras, sem chances para Jori. Na temporada, este foi o oitavo tento do atacante em 19 partidas.

SOB NOVO COMANDO

Vagner Mancini, recém-contratado pelo América-MG, chegou a conversar com a comissão técnica e jogadores, mas ainda não estreou à frente da nova equipe desde que deixou o Corinthians, há um mês. Ele acabou por assistir o duelo de um camarote.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2x1 AMÉRICA-MG

PALMEIRAS - Jailson; Marcos Rocha, Felipe Melo, Renan e Victor Luís (Luiz Adriano); Patrick de Paula, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Gabriel Menino (Mayke), Willian e Deyverson. Técnico: Abel Ferreira.

AMÉRICA-MG - Jori; Eduardo, Eduardo Bauermann, Anderson e Ramon; João Paulo (Gustavo), Geovane (Alan Ruschel) e Juninho; Ademir (Felipe Azevedo); Alê (Sabino) e Rodolfo (Carlos Alberto). Técnico: Cauan de Almeida.

GOLS - Geovane aos 37, Willian aos 38 do primeiro tempo e aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Patrick de Paula, Renan, Ramon, Jailson, Alê, Sabino, Geovane.

CARTÃO VERMELHO - Cauan de Almeida.

ÁRBITRO - Jeferson Ferreira de Moraes (GO).

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo.

PÚBLICO E RENDA - Portões fechados.

Estadão
Publicidade
Publicidade