0

Luxemburgo lamenta por Palmeiras 'não matar o jogo' e reclama da arbitragem

Técnico critica expulsão de Zé Rafael e cita 'rodada atípica' com tropeços dos primeiros colocados

14 set 2020
00h05
atualizado às 00h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Palmeiras desperdiçou a chance de assumir a vice-liderança do Brasileirão ao ceder o empate para o Sport, por 2 a 2, no Allianz Parque. O técnico Vanderlei Luxemburgo lamentou que o tinha não tenho "matado o jogo" e reclamou muito da arbitragem de Diego Pombo Lopes. Mas achou o resultado justo.

"Tivemos chances de matar o jogo, criamos, mas não fizemos os gols", lamentou o treinador, que não pôde contar com o artilheiro Luiz Adriano. Nada, porém, de crucificar os meninos.

Luxemburgo viu o tropeço como mais um capítulo da rodada atípica. Em dia de derrotas de Internacional e Flamengo, a sólida defesa palmeirense foi vazada duas vezes, algo tão incomum no Brasileirão, por exemplo.

"Foi uma rodada atípica para todo mundo que estava ali na frente. Temos uma equipe que faz gol em todo jogo e fizemos. Mas com a nossa defesa dificilmente acontece o que ocorreu hoje, de tomar dois gols, pois temos uma defesa muito sólida."

Luxemburgo foi ao final do jogo falar com o árbitro, manifestar sua indignação com o que acha, falta de rigor de um lado e lei da compensação do outro. "Não quero transferir para o árbitro (o resultado final), mas ele teve dois grandes equívocos. O goleiro do Sport fez cera o tempo todo, fui falar com ele ali no final e ele me disse que não percebeu. Devia estar em outro jogo", protestou, com ironia.

E foi além. "Se desse o amarelo no primeiro tempo, o goleiro seria mais rápido. E a expulsão do Zé Rafael foi para compensar (Sander levou o vermelho na primeira etapa). Não é porque um jogador está com amarelo que tem de receber o segundo por ter feito uma falta", afirmou. "Tem de ser punido por merecimento. Ele não fez falta para tomar cartão."

Desabafo feito, o comandante palmeirense reconheceu que sua equipe não desempenhou um futebol digno de triunfo no Allianz Parque. "Não fizemos um jogo convincente para merecer a vitória. O empate acabou sendo justo, mesmo a gente tendo algumas chances de matar o jogo."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade