PUBLICIDADE

Motociclismo

Aprilia diz que novo formato "será bom" para Aleix Espargaró: "Vai começar muito forte"

Massimo Rivola avaliou que o catalão chega muito rapidamente ao limite e, por isso, se mostrou confiante na possibilidade de irmão de Pol ser ainda mais forte em 2023, quando a MotoGP terá corridas mais curtas aos sábados

6 jan 2023 - 05h32
Compartilhar
Exibir comentários
Aleix Espargaró fechou 2022 na quarta colocação da MotoGP
Aleix Espargaró fechou 2022 na quarta colocação da MotoGP
Foto: Aprilia / Grande Prêmio

Diretor-executivo da Aprilia, Massimo Rivola acredita que o novo formato da MotoGP 2023 vai beneficiar Aleix Espargaró. Na visão do dirigente, o catalão chega ao limite da moto muito rapidamente e, por isso, poderá tirar proveito de um fim de semana mais compacto.

A partir desde ano, a classe rainha do Mundial de Motovelocidade terá um formato de rodadas duplas, com corridas mais curtas disputadas aos sábados. Por causa disso, a MotoGP terá um total de 42 provas em 2023.

Aprilia acredita que Aleix Espargaró vai se beneficiar do novo formato da MotoGP
Aprilia acredita que Aleix Espargaró vai se beneficiar do novo formato da MotoGP
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Quarto colocado no Mundial 2022, Aleix tirou proveito da melhora da RS-GP para ser um dos protagonistas da temporada, mas acabou sofrendo com uma série de contratempos na reta final do campeonato. Foi, aliás, inclusive por isso que ele não conseguiu se manter no top-3.

Apesar dos erros que marcaram a reta final da temporada, Rivola se mostrou confiante, especialmente por entender que o novo formato da MotoGP vai ajudar Aleix.

"Acho que Aleix vai começar muito forte. Pessoalmente, também acho que o novo formato será bom para ele, porque teremos menos tempo para nos prepararmos para a corrida", disse Rivola. "Aleix é o tipo de piloto que sobe na moto e está em 99% em poucas voltas. O limite dele é o limite da moto", seguiu.

"Não acho que foi uma coincidência ele ter vencido na Argentina, quando o GP foi realizado ao longo de dois dias", comentou.

Ainda, o dirigente falou da alta expectativa que tem em relação a Maverick Viñales, que vai para a segunda temporada completa a bordo da RS-GP.

"Claro, tenho grandes expectativas para ele. Vimos o desenvolvimento dele e vimos como ele sofreu no fim da temporada", pontuou Massimo. "Não é fácil para um piloto fazer tantas corridas, fisicamente, mas também mentalmente. Então estou empolgado em ver o que podemos fazer com Maverick em 42 corridas", considerou.

"42 corridas significa muito esforço, mentalmente é muito esforço. Não acho que podemos comparar com o Mundial de Superbike. As motos da MotoGP são mais difíceis de pilotar", completou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade