PUBLICIDADE

Lutas

José Aldo diz que ainda não definiu futuro no esporte: "Tenho que ouvir o UFC"

Sem contrato com o UFC, José Aldo pode assinar com qualquer outra organização de MMA ou até mesmo se aventurar em outros esportes de combate. Até mesmo os contratos tem chegado às mãos do brasileiro, mas o ex-campeão dos penas do Ultimate ainda não quer se decidir quanto a seu futuro, ao menos por enquanto […]

14 mai 2024 - 00h03
(atualizado às 00h03)
Compartilhar
Exibir comentários
José Aldo com coroa de 'Rei do Rio'
José Aldo com coroa de 'Rei do Rio'
Foto: Divulgação/Instagram UFC / Esporte News Mundo

Sem contrato com o UFC, José Aldo pode assinar com qualquer outra organização de MMA ou até mesmo se aventurar em outros esportes de combate. Até mesmo os contratos tem chegado às mãos do brasileiro, mas o ex-campeão dos penas do Ultimate ainda não quer se decidir quanto a seu futuro, ao menos por enquanto

Ao programa 'TheMMAHour', o manauara revelou que recebeu ofertas de outras partes que desejam contar com seus serviços. Mas diz que, primeiro, tem de conversar com Dana White e a cúpula da organização para saber o que eles tem a oferecer em termos de uma possibilidade de renovação de contrato.

- Agora é a hora de negociar. É hora de sentar com o UFC e ver o que eles tem a me oferecer. Estamos negociando. O Dedé (Pederneiras, treinador e agente) está falando diretamente com o Sean (Shelby, matchmaker) nessas negociações. Recebi outras ofertas, mas começamos agora a conversar com eles. A bola está agora com o Dedé, o Dana e o Sean. Vamos todos sentar e decidir o que vai ser - declarou Aldo.

+ Para saber tudo sobre o UFC, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Há uma cláusula contratual dentro do acordo entre José Aldo e o Ultimate no qual, mesmo com este expirado, a entidade tem um certo tempo para poder cobrir qualquer oferta feita por possíveis pretendentes a contar com seus serviços. Por conta de tal cláusula, pode acabar ficando na entidade a qual se tornou um de seus maiores astros em sua história.

- Tenho que dar prioridade para quem devo a minha vida, entendeu? Graças a Deus, o Aldo que sou hoje, e o que eu faço, é tudo graças ao UFC. Quero me sentar com eles primeiro. Quem sabe eu não continue lutando MMA? Faço isso há 20 anos, sempre dou tudo de mim, Nunca deixei de lado, tirei férias, nada. Só treinei e treinei. Esse tempo longe fez bem para mim e para minha cabeça e meu corpo. Pude me recuperar. Mas tudo depende do futuro e do plano que vão me apresentar. Não acho que o dinheiro aqui é importante, não pensamos nisso. Queremos o que é melhor para mim e até onde eu posso chegar. É o que temos que pensar agora - explicou o brasileiro.

-.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade